10 outubro 2010




UMA CICATRIZ NA ALMA




Ha momentos na vida dificeis de serem enfrentados. Principalmente quando se trata do fim da vida.

Quando casamos, meu marido comprou um apartamento em frente da sua mãe Como ele sempre havia sempre morado com ela desde que o pai morreu, achei justo que ela ficasse perto dele. É uma longa historia, mas há muitos detalhes nela que não vou dizer aqui.

Esses anos, eu sempre a coloquei em um lugar especial em nossa vida. Se saiamos, eu a colocava sempre na frente do carro, sempre quis faze-la se sentir especial. Ela me ensinou a cozinhar, a fazer compras, riamos muito juntas, e tínhamos um especial humor de contar as coisas.
Tivemos nossos problemas também Mas os resolvemos com o tempo.

Quando minha mãe ficou doente, ela me ajudou muito. Quando eu ia para o Brasil, na impossibilidade de ficar na casa de minha mãe pelo seu estado, ficava em sua casa e ela sempre me fazia tudo de especial, do modo que eu gostava, tudo melhor era meu.
A melhor cama, as colchas quentinhas, todas emendadinhas, o cobertor melhor, o travesseiro fofinho de penas.

Uma mulher que lutou junto com os filhos para conseguir o seu lugar para morar, e sempre os incentivou a estudar, e a serem melhores pessoas.

Sinto uma tristeza tão grande nesse momento. Sentei aqui, pensando em homenageá-la. Mas enquanto ela esta viva. E nesse momento ela esta lutando pela sua vida, há 22 dias, no UTI de um Hospital.

Queria muito abraça-la, vê-la, e dizer o quanto ela foi importante na minha vida.
Mas eu disse isso varias vezes a ela . E ela me chamava de "filha".

Tão estranho eu agora sentar aqui, e pensar que tudo isso que estou dizendo dela, daqui a pouco será apenas historia do passado.

Que não a veremos mais quando formos para o Brasil.

Que saudade da carne de panela, do doce de abóbora, do pãozinho quentinho na hora do café, da fava com linguiça, do xuxu refogadinho, do cafezinho da tarde, das historias de família do passado, das historias de seus filhos pequenos, de suas amigas.

Não haverá mais aquelas mesas emendadas, onde ela colocava varias toalhas e colocava o almoço de natal e sentávamos todos espremidos, rindo, passando os pratos.

Sua risada, sua alegria. Sua protecção com a gente. E ao mesmo tempo, sua fragilidade. Por fora, uma mulher forte guerreira. Mas por dentro, eu sei que ela era frágil.

Meu marido esta no Brasil nesse momento, e eu não pude ir. Hoje ele me ligou, e tinha chorado muito.

Todos nos sabemos que um dia iremos enfrentar uma perda, mas a pior coisa e ver que a pessoa esta viva ainda, ligada a tubos, e somente ali... porque na verdade, ela já não esta nesse mundo.

Penso hoje quantas pessoas a sra. ajudou, fazendo seus planos de pratos para a Igreja, ajudando as crianças excepcionais, sua casa estava sempre aberta para ajudar quem quer que fosse.

Sempre havia uma mesa posta, uma toalhinha de ponto cruz, um cafezinho.

Tenho aqui tantos dos seus panos de prato que a sra. mandava para mim. E que vou guarda-los com muito carinho.

Que sua passagem para o outro mundo seja doce e terna e que Jesus a tome nos braços.

Ninguém quando morre se torna herói da noite para o dia.

Mas quero que saiba, D.Salete ,que a senhora foi muito amada por mim, do jeito que sempre foi.




Sua filha,


Maria (como sempre me chamou...)

PS: Essa foto tirei quando acabei de escrever esse post. E ja havia chorado muito entre um pedaco e outro. Mas deixo aqui para a sra. o meu sorriso.







14 comentários:

Zé Carlos disse...

Mary querida, nós na terra não sabemos de nada... Deus dá as ordens e nós obedecemos.
Que Deus seja justo com a mãe do Roque e com ele. Vc dê este apoio que sempre deu a ele.

Um abraço forte do seu amigo de sempre, ZC

Anita disse...

Que linda homenagem Mary, fiquei sensibilizada. É bom ter assim pessoas especiais na nossa vida, é por essas pessoas que vale a pena viver! Um bem-haja a D. Salete.

Querida, eu fechei o meu blog, mas venho sempre visitar-te. É sempre tão bom vir aqui ao teu cantinho.

Deixo um beijo do tamanho do mundo*

Zé Carlos disse...

Querida, dê notícias do Roque e da sua sogra!!!!!

Beijão do ZC

orvalho do ceu disse...

Olá, Mary querida
Que maravilha ser amiga da sogra/mãe!!! Muito difícil ultimamente mas nunca impossível e vc nos prova isso com seu emocionante relato. Parabéns e Força pra família toda!!!
Passo também para agradecer a sua visita ao meu Blog, ofertar-lhe um selinho feito exclusivamente para meus seguidores pelas 30.000 visitas e dizer-lhe meu muito obrigada pelo carinho e amizade.
Nosso trabalho honesto como blogueiro(a) engrandece o nome do nosso Criador.
Tenha excelente fim de semana!!!
Bjs

Djanira Luz disse...

Mary querida, apesar de pouco manifestar lá no Prefácio, eu a admiro muito. Primeiro pelas suas escritas. Depois quando tomei ciência da filha do coração. Agora, pela exposição sensível e carinhosa desse momento delicado com sua sogra. Como digo para minha família e amigos, direi a você. Deixo tudo nas mãos de Deus. Peço pela recuperação da sua sogra, que ela possa sobreviver ao AVC. Sim, não aceitamos a doença, não entendemos o motivo. Entretanto, o Pai tem razões incompreensíveis para nós meros humanos. Então, que Deus faça o melhor pela sua sogra, pelo seu marido e por você. Lembre-se, doce Mary, para o que não há solução, há conformidade. Que sua sogra fique boa é o desejo sincero do meu coração. Caso seja impossível, peço ao Bom Jesus que conforte os seus corações e dê conformidade pelas possíveis limitações da sua sogra por conta do AVC.

Estou em sintonia e oração neste momento.

Beijoquinhas solidárias.

Carinho,

Djanira Luz

Marilene disse...

Mary Vilhosa!!!
Tenho te lido no Prefácio. Também no mural. Acompanhando tudo.
E vim aqui somente para dizer que TE AMO!
Das muitas pessoas que conheço no NET, você é uma das que posso contar nos dedos de uma mão, como realmente transparente, cristalina.
Enxerga-se tua alma, tua aura, como se estivesse aqui, comigo, sempre que preciso de um ombro amigo.
Quero que saibas que sou sempre solidária a ti, pois reconheço teu bom senso, tua sinceridade, teu amor pelas pessoas.
Então não esqueça: mesmo longe, um tanto quanto triste (sei que também estás) EU TE AMO!!!
Beijos Mary Vilhosa.
Quem jamais te esquece e fala da amiga virtual aqui no meu mundinho real como se falasse de uma irmã sempre presente: Mari
Marilene Mees Pretti
prettilene@hotmail.com

BANDEIRAS disse...

Oi amiga !!!
passando prá deixar beijokas e dizer que é sempre um prazer vir aqui.

Como estais ? espero que bem.

Bjs

Anônimo disse...

Pois é cunhadinha,Agora realmente ela pode descansar em paz,cumpriu sua missão da melhor forma que pode .teve apesar destes ultimos dias ,uma vida muito boa,e pode ajudar a muita gente.Tive minhas diferenças com ela,mas nunca deixei de admira-la.Pois ela me deu o seu melhor que é seu filho,uma das melhores pessoas que conheço,super dedicado e amoroso.Fez por ela o que hoje é dificil ver nos filhos,dedicação total,abddicando de sua vida pessoal para dar a ela atenção total.
Só sinto que o Paulo depois de ter cuidado dela estes vinte anos,não esteja aqui para ve-la com vida pela ultima vez.Mas Deus faz o seu melhor.Vai ser uma grande dor para ele,mas com certeza terá forças para passar por este capitulo de sua vida,daremos força a ele meus filhos e eu.
O Roque esta bem firme,e aliviado,talvez a hora que ele chegar ai,desmonte...
Mary,um grande beijo,que Deus a abençõe.
Te

amelia biagioli disse...

Com certeza, voce enviou muita luz pra sua sogra nessa passagem que ela fez dessa vida pra outra...So uma alma de poetisa como a sua poderia dizer palavras tão doces nessa hora....muito lindo mesmo...sua mais nova fã...

Anônimo disse...

MINHA QUERIDA! Se é que me permite chama-la assim. Li o que voce escreveu e não contive as lágrimas.
Somos nesse mundo um viajante do tempo.Depois que li o que voce escreveu concluí que tenho que mudar os meus passos, com mais vagar, pois somente assim terei tempo para ver e enxergar a Grandeza de Deus na beleza de uma rosa, numa gota de orvalho, no gargalhar de uma criança e nas palavras de sabedoria dos velhos e nesse compasso viver plenamente a grandeza do amor. beijos no seu coração, bela no campo físico e linda na seara espiritual. Receba um forte abraço do Dr. Barboza

Anônimo disse...

MInês,em seu belissimo escrito, só faço uma correção: as histórias de amor, sejam quais forem, nunca são do passado. Tudo que as pessoas queridas nos deixaram estão e estarão sempre presentes em nosso coração. E, com certeza também, elas estão recebendo o nosso carinho, que em todas as dimensões da vida têm o mesmo valor.
Beijos
Mana

Patricia disse...

Ficam a saudades e as recordações dos bons momentos que passaram juntas.

beijos

Jack Duraes disse...

Primeiro quero dizer que seu blog é encantador. Sempre acompanho suas postagens!Nunca comento, mas nao poderia deixaR de fazer isso agora. Espero que dê tudo certo, que Deus te conceda forças.
Fico encantada, vendo que mesmo sendo um momento dificil o sorriso continua em seus labios!
Deus te ABENÇOE

Veronica de Nazareth-Noic@ disse...

Amada...

leio este texto-coração, penso nos momentos que partilharam -e é tudo que fica neste plano,junto com exemplos-, olho tua foto saudosa...e penso, como sempre penso, no valor imensurável do Encontro e da Partilha, nesses sentimentos verdadeiros como expões aqui, justamente "ainda em vida" -como vocês viveram...Quem dera todas as pessoas "se antenassem" para isso, pudessem,um dia, também só lembrar e sentir saudades,como tu aqui, e não arrependimento(como muitos...) pelo que deixaram de fazer/viver...
Tocante e triste, mas belo texto amiga. Bjs e que dona Salete esteja amparando a ti e todos os familiares,nesse momento de dor da saudade dela.