06 janeiro 2011




APOLOGIA AO IMPOSSÍVEL



seria tão fácil nesse momento
simplesmente fingir que não ouvi
o que você disse...
palavras ao vento, apenas palavras...
no entanto não posso ignorar
tudo que vem de dentro de você

seria tão fácil nesse momento
apagar frases da memoria
e fingir que não escutei
e seguir como se nada tivesse acontecido
como se apenas fosse
uma briga a mais...

seria tão fácil nesse momento
olhar para o horizonte e fitar o azul do céu
como se o estivesse vendo
pela primeira vez
(mesmo não estando)
com um olhar surpreendente

seria tão fácil nesse momento
sorrir como sempre
deixando aquela deliciosa frescura
de nossas longas conversas
refrescar minha alma
ouvir o seu riso, o meu riso,
depois aquela parada
e nossa risada juntos
que comunga uma alegria incomum
de termos um ao outro

o difícil nesse momento
diria, muito difícil
mas muito difícil mesmo
seria apagar seus olhos dos meus dias
desligar a musica da sua voz
queimar as letras de suas cartas
não lembrar que você existe
não...isso não seria muito difícil
seria realmente impossível
eu digo: IMPOSSÍVEL!


Mary Fioratti


3 comentários:

Tatiana disse...

Olá Mary!
Que bom retornar ao blog e as postagens...
Espero que esse novo ano seja ainda melhor para todos nós.
Vim te trazer o meu carinho e desejar que 2011 seja um ano de sucesso para você!

Beijos com o meu carinho

El Navegante disse...

Oi Mary:
Me desculpa muito sinceramente, pela ausencia invonluntaria de vir a te visitar, mas nao signfica que nao houvesen ficado sempre, as mais lindas saudades de uma Amiga de luxo como vc é pra mim.
Deixé de estar no templo de uma poetisa sempre romántica e doce, mais torno logo de um tempo, e nada foi trcado da tua personalidade e da tua arte.
Adorei teu poema, linda.
Bom ano para vc. e tuda tua cara familha.
Beijo.

Maria José-São Paulo disse...

Mary, adoro ler suas crônicas e poesias.Vc. transmite alegria e otimismo.Vc é uma benção.Tenho seu Blog em meus Favoritos e sempre acesso.Muito sucesso em tudo, um ÓTMO 2.011.Muitos bjs.Maria José-São Paulo.