20 março 2011


Click here to read this post in English:
  • THE SOUND OF A HEART


  • SORRIA, VOCE ESTA SENDO FILMADO



    Quando o aviao esta pousando, da aquela coisa dentro do coracao. Ja posso enxergar o sol atraves da pequena janelinha limitada do meu assento. Acompanho o pouso, com emocao!



    Nao da para explicar... o coracao bate... algo aquece minha alma neste momento.

    Descer do aviao e deslizar pelo corredor. Ouvir: "Bem vindos ao Brasil" da uma coisa aqui dentro, uma agitacao, uma vontade de sorrir sem parar.
    Entro na fila dos brasileiros, orgulhosa por estar naquela fila. Apresento meu passaporte e passo.
    Aquele passaporte me da o direito de pisar no chao do meu Pais. Bendito passaporte!
    Procuro minhas malas, esbarrando nas pessoas e ainda falando "sorry" em vez de "desculpa!".
    A maior felicidade eh quando depois de pegar as malas na esteira, me dirijo ao aeroporto.
    Como sempre, paro no primeiro barzinho para tomar um guarana. Isso nao abro mao. Sorvo lentamente aquele gosto de Brasil. Desce pela minha garganta aquele gosto tao conhecido de infancia, de almocos, de familia, de amigos.
    Este ano descobri ter um onibus direto de Guarulhos para Sao Jose dos Campos. Nao avisei ninguem que vinha.
    Somente meus irmaos sabiam. Coloquei minhas malas, e subi para meu assento.
    "Moca, pode colocar seu nome aqui no bilhetinho da passagem?" Essa era nova. Escrevi meu nome. E entrei.
    Da janela comecei a beber a paisagem enquanto o onibus cortava o caminho. Tantas lembrancas de S.Paulo, das estradas, daquele ceu que nao ha comparacao, da vida, nao sei, o movimento brasileiro e diferente. Uma comocao...um agito diferente. Uma energia que sobe como fazendo uma fumacinha.
    Encostei a cabeca no banco olhando melancolicamente pela janela. Uma mistura de alegria e tristeza. Tristeza por estar fora do meu Pais. Alegria por estar de volta.
    O onibus parava para pegar passageiros. Cada um que entrava dizia uma coisa diferente para o motorista e fui pensando e comparando como aqui nos Estados Unidos tudo e diferente.
    O formalismo impera, enquanto essa espontaneidade do brasileiro me cativa.
    "Nossa moco, obrigada por parar! Pensei que nunca fosse conseguir um onibus hoje!"
    "Bom dia, obrigada, que horas chega em Sao Jose?"
    "O sr. da uma paradinha no Frango Assado?"
    Fechei os olhos, concentrando-me nas vozes, na minha lingua. Ali, eu era igual a todos aqueles daquele onibus. Eu nao tinha nenhuma diferenca deles. Eu era a mesma. Comungando dos mesmos sentimentos.
    E o onibus foi passando, aquela paisagem tao conhecida. Pedacos que eu nunca esqueci, e foi passando na minha cabeca como um filme antigo.
    Frango Assado e seu pao delicioso.
    Kodak a direita, Johnson a esquerda. Restaurante da Gruta, aquele sanduiche divino de salame com queijo derretido.
    Pisei na casa da minha irma e ja fui colocando meus jeans, minhas camisetinhas, pe no chao, alcancei na mala minha sandalinha de dedinho. Pronto! O mundo podia acabar que eu ja estava feliz.
    E os dias transcorreram alegres, macios, ensolarados.
    A familia se reune no Domingo para um almoco. Abracos, alegria, violao, cantoria, felicidade.






    Risos, conversas, abracos, e uma comida deliciosamente preparada pela minha querida Mada!









    Almoco recheado de carinho, de risos verdadeiros, de saudade.

    No outro dia sai de manhazinha para andar na rua. Que coisa gostosa, andar pelas calcadas, sentindo aquele sol quente. Carros passando, buzinas...a Padaria de esquina.
    Entrei para comprar uma agua com gas. Continuei andando dando aquelas respiradas profundas naquela energia toda

    Nos diversos dias que la estive, provei a comida de quilo. Nao saberia dizer qual gostei mais.



    Comi coxinha...

    nao sei quantas vezes.

    Fui na feira livre, matando a saudade das bancas cheias de frutas...





    O encontro com a familia do lado de minha mae em Marilia, onde nasci.






    O encontro com meus amigos, os abracos, a emocao!





    Assim e o meu Brasil, cheio de energia a cada esquina. Nao ha como nao perceber o ritmo do coracao do brasileiro, porque ele bate forte. Alto! Na rua o povo se mistura, a alegria contagia.

    Meu Brasil, quanto eu te amo! Com todas as letras!

    Quando voltei para os EUA fiquei duas semanas depressiva. Sentia saudades das ruas, das calcadas, daquele ceu azul, do calor nas ruas, da liberdade. O corpo parece que se move em ritmo, nao existe barreiras. Quando falo com as pessoas, a linguagem vem do meu coracao direto para minha boca. Nao preciso pensar. Somente falar. Somente deixar aquela onda magnetica me invadir.

    Abraco as ruas com meus olhos, enlaco todo aquele verde em minha alma.
    A agonia de dentro de mim saber que meu mundo repartiu, e que nunca mais serei a mesma.

    Mas voce meu Brasil, sempre vai me emocionar. No futebol, ou no Carnaval. Ou nas lan houses, nas comidas de quilo, nos shoppings centers cheios de vida. Nas calcadas, dentro dos onibus, tomando o cafezinho mais gostoso do mundo, provando a vida em cada esquina.
    No olhar, no sorriso. No abraco.


    Sorria, voce esta sendo filmado! Voce esta no BRASIL!


    Mary Fioratti

    Peco desculpas por nao acentuar este post!
    Clique nas fotos para ve-las maiores.

    15 comentários:

    Anônimo disse...

    Querida Mary,
    Ah como sei desse nosso "viajar"! Ir e voltar, deixar la e deixar aqui, e nunca voltar para um lugar cativo. Ser eternamente didivida mas tambem saber apreciar como da primeira vez o nosso querido Brasil. As cores, sons e esse povo que nao tem igual. Aguela energia que emana do solo amado. Welcome back querida amiga.
    Carinhos e saudades, Evie

    orvalho do ceu disse...

    Olá, querida Mary
    Que descrição linda!!
    Fiquei envolvida até o final...
    Emocionante o carinho pela nossa terra natal...
    Bjs de paz

    ~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

    Dizem que a vida tem que continuar, por isso estou aqui pra agradecer as palavras de conforto que recebi no blog e dizer que achei lindo a manifestação e o carinho de cada um de vocês. Obrigado!

    JC

    ~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

    Mary, deu pra sentir daqui o arrepio da sua pele naquele ônibus. Sabe quando a pessoa descreve tão bem um momento que dá pra sentir até o cheiro do instante? Que emoção voltar e sentir que a família é a base de tudo. Não tem nada mais forte que esse laço que une, não tem mesmo. E quanta comida gostosa, affff... deu fome...ahahaha. Olha, sempre amo esse seu carinho, esse seu jeito acolhedor que só existe naqueles que sentem com verdade.

    Beijo imenso, bem grandão mesmo, viu?

    Rebeca

    -

    ~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

    Olha meu sorriso de felicidade porque você apareceu lá no "Aleatório e Terapêutico. :D Ah Mary, poder dividir contigo as maravilhas do meu dia a dia é sentir que existe uma fonte de querer bem muito boa de ser sentida. E sabe, estou precisando passar os meus dias com emoções que liberam leveza, sem tirar a gente da realidade. Então, nada mais gostoso que escrever só acontecimentos felizes.

    Linda!

    Beijo bem grandão.

    Rebeca

    -

    Marli Boldori disse...

    Mary,minha recente amiga,que bela narração, senti em minha alma a angústia da saudade.Sabe,minha querida só quando estamos fora do nosso Brasil amado é que vemos o quanto ele é belo e, eu vi pelos seus olhos e senti pelo seu coração.Lindo! Muita emoção aqui.Um grande abraço de uma brasileira convicta e leal.

    eDu Almeida disse...

    Mary meu amor! Como vc está? Obg por ter passado no meu blog. Por sinal está bem desatualizado. Não sei o q ta acontecendo comigo, as palavras simplesmente fogem de mim?
    Mas retornarei em breve com novos pensamentos e palavras. E isso é uma promessa!!!
    Ah e que bom q retornou ao Brasil. veio d vez ou só passagem?

    tulipa disse...

    Fiquei feliz por mais uma vez ter o privilégio de ler as suas belas histórias de vida, palavras mágicas que deslizam sob os nossos olhos.
    Muitíssimo obrigada pela partilha!

    Com mais tempo volto para ler melhor essa aventura de voltar ao Brasil...

    Comemoro o 3º aniversário de um dos meus blogues;
    há poucos dias festejei os 6 anos do outro blog que eu tinha antes deste; SIM, já ando há 6 anos pela blogosfera.
    Cá me vou aguentando.
    Um forte abraço de gratidão.

    Alexandre Fernandes disse...

    Que saudade de ti amiga!

    E que alegria saber que visitaste o Brasil.

    É sempre bom visitar a família, a terrinha né?

    Te adoro viu!

    Beijos!

    orvalho do ceu disse...

    Hoje, início da Semana Santa, o meu desejo de paz e alegria é para vc... bem como uma chuva de:

    Orvalho do Céu (uma “Chuva de Néctar da Verdade”... ou de Palavras de Deus)...

    Estarei oferecendo um Retiro em meu Blog durante toda semana, passo para convidar e aguardar a sua visita...
    Preparei tudo com todo o meu carinho fraternal... Espero que lhe seja útil!!!
    É exatamente isso que lhe digo nesse tempo que estamos entrando:
    Uma Abençoada Semana Santa e uma Páscoa extremamente feliz!!!
    Bjs de paz e achocolatados desde já pois estarei também em Retiro Espiritual.


    http://espiritual-idade.blogspot.com/

    Patricia disse...

    Boa Páscoa =)

    bjs

    Evanir disse...

    Conhecendo seu blog hoje e ja seguindo você.
    Lindas imagens adoro fotos em familia
    são momentos que com o passar do tempo a gente volta a ver no saudades.
    Fiquei muito feliz em conhecer seu cantinho lindo.
    Uma feliz Páscoa para toda familia.
    www.aviagem1.blogspot.com
    E
    www.fonte-amor.zip.net

    nd disse...

    Oi querida amiga,
    Como é gostoso rever os amigos, a família e todos que amamos né ? E principalmente, a nossa pátria, aha...como eu amo o Brasil !!!!

    Bjs !

    Anônimo disse...

    Oi menina
    Vc sempre me da essa sensacao de vida tao grande! espumante! Pura adrenalina. Adoro ler-te. Tens um talento especial para descrever sentimentos.
    Beijo
    :-D

    Anônimo disse...

    Dearest Mary,
    Thank you for sharing your life with me. Thank you for the "trips" I take with you through your beautiful writtings!Priceless!!!!!
    Love,
    Evie