26 abril 2010



SEM NOÇÃO



vim ao mundo
mais rapidamente
do que o esperado
olhos fixos parados
no rosto de minha mãe
que me tomava
em seus braços mornos

sem noção
cresci aprendendo valores
tropeçando em regras
abraçando verdades

sem noção
encontrei você
em meu caminho
e compreendi o "doar"
trocando sentimentos
e verdades
aprendendo a amar

sem noção
tornei-me mãe
dei nesse aprendizado
o meu amor maior
o melhor de mim
o sumo de meu coração

sem noção
procuro emoções instintivas
pintando a vida
de cores diversas
misturadas dentro
de meu coração sonhador

sem noção
hoje já vivi mais de meio século
e ainda continuo bebendo
as águas da vida
a procura de meu eu...

sem noção
sinto uma grande calma
e essa paz hoje encontrada
rege meus dias
com algumas fantasias...

sem noção
vi as rugas de meu rosto
a mudança de meu corpo
e o que ficou para trás, eu reconheço
que sem noção de até quando
sinto que eu me aceito
e eu me amo
muito mais!

Mary Fioratti

10 comentários:

Zé Carlos disse...

Lindo menina querida, como tudo o que vc escreve.....

Beijão, posso, uma montanha de beijões ? Zé

wolverine disse...

É verdadeiramente sem noção

Anita disse...

Que bonitas palavras sobre o ser mãe! Gostei também muito da montagem com as fotografias :)

Deixo aqui um beijinho ternurento*

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Você escreveu, com uma NOÇÃO incrível, todos os momentos da sua vida numa emoÇÃO que só os anos reconhecem. Mary, lendo seu perfil vi que ri alto, que ama viver e que acha um atraso de vida dormir. Rio alto também e acho a morte uma tremenda covardia. Só que depois que minha mãe partiu, vi que é bem mais fácil ficar perto dela nos meus sonhos. Então, menina linda, você é uma mulher fácil demais de ser admirada. Nem todo mundo tem essa luz que brilha em ti.

Beijo imenso de grande, viu?

[Puro pleonasmo!]

=]

Rebeca

-

Nilson Barcelli disse...

Mas eu tenho a noção de que o seu poema é belíssimo, principalmente no sentimento que a Mary coloca nas palavras.
Gostei imenso, resumindo...
Querida amiga, bom resto de semana.
Beijo.

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Recebemos uma brincadeira, de uma amiga super querida, e queremos repassar para quem gostamos. É muito bacana, diferente e estimulante. Jota Cê e eu entramos na onda de "listar" quem somos e adoramos.

Espero que goste, viu?

Beijo imenso, menina linda.

Rebeca

-

Voodoo disse...

Bom dia,

Nada como um bom feriado para visitar os amigos,
abx

Kafé Roceiro disse...

Olá querida Mary.
Estou de volta pra valer.
Visite-me para tomarmos um cafezinho e um pão de queijo quentinho.

um grande beijo do amigo Kafé

Alexandre Fernandes disse...

Meu Deus Mary, que texto iluminado. Como todos né. A forma como tu explora sentimentos me deixa admirado. Eu aprendo sempre contigo aqui. Tu desvencilha muita coisa doce e compartilha. Sem noção aprendemos a amar tudo aqui. Nem compreendemos, mas algo lá fundo nos conforta. Suas palavras queimam no coração. Porque eternizam com doçura.

Adorei.

Beijo doce minha amiga.
Se cuida.

Te adoro!

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Isso, sim, que é uma lua de mel respeitada, viu? Que maravilha saber que existe amor vivo depois de 30 anos de casados. É a vida dando responsabilidade e o divino construindo mais amor dentro de nós. Assumir um compromisso é fazer de um convívio algo respeitado com sementes do bem. Até imagino suas risadas altas, sua felicidade plena e a noite de amor inesquecível[mas só imagino]...kkkkk. Ah, tô louca pra ler o seu "eu sou".

=]

Mary do meu coração, adoro demais seu jeito!

Beijo do tamanho do meu carinho.

Rebeca

-