22 julho 2007




CONVERSANDO COM VOCE





Aqui estou...para conversar com voce. Voce que esta ai do outro lado, e que clica aqui para me ver.
Queria conversar de uma coisa, que hoje de certa forma é um pouco esquecida. E que ouvindo hoje uma linda mensagem, pensei em propaga-la. Afinal, nao é bom passar para os outros aquilo de bom que aprendemos?

Quero falar em Rezar. Mas nao aquele rezar de ir a Igreja, de cumprir obrigacoes, um rezar "pesado" quando feito por obrigacao.
Estou dizendo, naquele "rezar-conversar", tipo assim, abrir o coracao, e dizer o que esta sentindo. Esvaziar a alma. Sabem como é?

Vou citar um acontecimento hoje, quando fui a Igreja. Na verdade queria contar uma coisa a voces. Passei minha infancia e adolescencia sem religiao definida. Quando casei com o Roque, ele era catolico, e no inicio de casados, eu ia a missa com ele para fazer companhia. Sentava, e ficava a escutar o padre, e aos poucos, fui comecando a aprender as musicas. Com o tempo notei que eu fazia desse tempo um momento para agradecer a Deus, mesmo nao sendo Catolica. E comecei a ir com prazer, para cantar, agradecer. E aquilo foi tomando conta de mim, e me dando aquele desejo de participar da religiao.
Fiz a primeira comunhao tres anos depois de casada. E continuei desde entao indo a Igreja.
Nao estou aqui hoje para pregar religiao nao! Acho que cada um tem sua religiao, ou crenca. Ha coisas na religiao catolica que discordo. Mas ha coisas que me encontro.
A religiao que demos a nossa filha foi Catolica, mas ela nao precisara seguir essa religiao se nao quiser. Sempre achei que deve ser dado uma "base religiosa", e entao quando eles crescem, ou continuam, ou procuram algo que venha de acordo com o que eles sintam.

Hoje nessa Igreja que fomos, um Padre muito velho rezou a missa. Tinha ate uma certa dificuldade de andar, ou mesmo falar rapidamente.
Muitas vezes quando vou, se nao me identifico com o que o Padre fala, eu me isolo em meus pensamentos e faco minhas proprias preces, meus agradecimentos.

Mas hoje, esse Padre falou tao bonito! Ele estava falando em rezar. Mas nao aquele rezar de "rezar um terço" (alias nunca rezei um terço!), mas aquele rezar de "conversar com Deus". De olhar para Ele, com humildade, e com agradecimento.
Um rezar simples, uma conversa assim cara a cara, um dialogo mudo, um entendimento,
uma aceitacao.

Quando acordo de manha, todas as vezes que eu desligo o despertador (na maioria das vezes, ele nem chega a tocar), fico num periodo meio letargico, aquela hora em que a gente acorda e esta ainda "meio dormindo", comeco entao por agradecer o meu dia. Isso hoje eu ouvi, mas é algo que sempre faco. Agradeco por estar acordando mais um dia, por estar enxergando, pela minha vida que me é dada. Depois, peco para abencoar o meu dia, e o dia de meus amigos, de minha familia.
É algo tao natural em mim, que nao me esqueco.

Quando desco para preparar o cafe, agradeco mais uma vez a Deus, pelo meu cafe da manha, por poder prepara-lo, por enxergar o dia la fora, por mais um dia comecar.

Sao tao poucos os minutos que dedicamos a Deus. Ele nos da tanto!
Sempre nos lembramos do quanto somos felizes quando algo ruim nos abate. Nao precisamos esperar que essas coisas acontecam, para valorizarmos o que temos agora.
E temos tanto!

E achei engracado o Padre dizer: "mesmo quando voces ligam o computador, e ele ainda esta iniciando, sempre ha tempo para um Pai Nosso".
Sabe...nao somente um Pai Nosso, mas o que faco agora quando sento aqui, enquanto meu computador inicia, eu penso em alguem querido, que esta ai do outro lado. E peco que Deus o abencoe. Um minuto que perco em pensar em alguem querido e rezar por ele.
Ja pensaram em cada vez que ligarem o computador, rezarem para um amigo?

Tantas coisas lindas Deus criou para nos. Paisagens maravilhosas, flores, o sol que nos aquece, a chuva que nos refresca, as tempestades que nos fazem refletir. Tantas belezas espalhadas por onde vamos, sinais esses que muitas vezes nao percebemos.



Uma flor que desabrocha...



Uma crianca que nos acena... Ja repararam que as vezes estamos distraidos no carro e passamos por uma crianca que nos acena do vidro. Repararam o que acontece com nossos sentimentos? Por um momento esquecemos onde estamos e somos invadidos por a pureza daquele gesto, normalmente acenando de volta.
Ou mesmo algum gesto que temos, um gesto incomum.



Quanto podemos aprender com os velhos! Suas licoes de vida, suas historias. Seus conselhos. Passaram por tantas coisas, e hoje enxergam o mundo de uma forma tao diferente! Atraves de suas historias, podemos encontrar tanto das nossas historias, e entendermos tantas coisas antecipadamente.

Um dia eu ia voltando para casa, e parei no sinal. E vi um velhinho descendo do onibus, velhinho mesmo, curvadinho, cabecinha branca. Em Cincinnati temos pouquissimos onibus. Esse vinha da cidade.
Ele parou na esquina e foi andando pela calcada, estava assim meio mal vestido, com dificuldade de andar. Vi que ele pediu carona para um carro que passou, mas o carro nao parou.
Na hora pensei que iria pega-lo. Dentro de mim, senti aquele medo interior, (esse sentimento nao deveria existir, nao é mesmo?). Mas sempre sigo meu impulso.
O meu sentimento foi mais forte. Parei. Perguntei onde ele ia. Ele disse que ia ao medico. Abri a porta e ele entrou.
É sempre uma situacao meio desconfortavel estar com um estranho. Mas mesmo assim, a minha vontade de ajuda-lo era maior que meu medo. Fui conversando com ele, ele disse que uma vez por mes ele vinha nesse medico tomar uma injecao, mas que o onibus parava muito longe. Ele me deu o endereco, fui indo, e descobri que era no mesmo predio da medica da minha filha.
Ele morava na cidade. Deixei-o na porta e perguntei se ele queria que eu o levasse de volta para o ponto de onibus. Ele disse: "Nao moca, nao precisa nao. Muito obrigada".
Senti-me tao bem depois daquele gesto.
Sempre penso que Deus coloca essas pessoas no nosso caminho por uma razao. Para que possamos ajuda-las. Assim como encontramos as vezes pessoas anonimas que nos ajudam em uma hora de desespero.

Acho que Deus nos da muitos sinais, alguns que muitas vezes nao percebemos. A fragilidade da vida. A felicidade do encontro.

Tantos pensamentos passam por nossa cabeca todos os dias. Tantos sentimentos se misturam a esses pensamentos.

Sempre penso assim: a vida é curta. Temos que viver cada dia com uma grande intensidade. Curtir tudo de bom que ela nos oferece.
E pelo menos uma vez por dia, pensar em Deus, e agradecer muito tudo que Ele nos da.



Mary Fioratti

15 comentários:

Zé Carlos disse...

Mary querida, a cada dia, no momento que que põe o pé no chão ao sair da cama, agradeça muito a Deus por ter feito vc esta mulher maravilhosa...... E que será assim "Per omnia saecula saeculorum ..." (se não me esqueci dos tempos de coroinha é assim ainda...)
Beijos do Zé

Edna Feitosa disse...

Perfeita sua reflex�o de hoje, menina!
Nunca deixo de orar e agradecer por tantas b�n�os que recebo!
Nunca deixo de observar a vida ao meu redor...Tem que ser assim! A vida � plena de belezas e b�n�aos e saber observ�-las, significa viver de acordo com a vontade de Deus que nos presenteou com toda essa plenitude.
Obrigada por t�o linda msg de otimismo, amiga! E parab�ns! Vc est� com um corp�o lindo!
Bjs
Edna

Chave da Poesia disse...

"Acho que Deus nos dá muitos sinais, alguns que muitas vezes nao percebemos. A fragilidade da vida. A felicidade do encontro."

Mary querida, você foi tão feliz com este pensamento! Está tudo aí sempre através de "sinais" que apesar de tanta escola, estudos e conhecimento, pouco ensinam e muito menos aprendemos!!!!!!
Valeu passar com você estes minutos tão reconcortantes!
Um beijão, Sylvia

Beatriz Prestes disse...

Mary minha querida...Fico na expectativa de uma nova publicação tua!!!rs Pois são momentos tão especiais que chegam ao meu coração sem resistência!!rsr
Que dádiva ter fé, não minha amiga?
Que MARAVILHOSO termos a benção da prece, que nos fortalece, nos liga tão firmemente à planos superiores!!
Quanto é lindo termos em nós, esta centelha de luz, que desabrocha em comunhão com Deus e Jesus....este Mestre Divino, que veio até nós, não para pregar nenhuma religião, mas simplesmente pregar o amor, a caridade e o perdão. Toda a igreja, templo, qualquer lugar que se fale do evangelho de Jesus, é a casa do Pai.
LINDO DEMAIS MINHA AMIGA DO CORAÇÃO!!!
Te adoro!!
Bea

Jorge disse...

Passei por aqui tão rápido, mas tão rápido, mas foi só para te deixar um BEIJO do tamanho do UNIVERSO!!! :)
Sem fim portanto...lololol
Mereces!!!

Desculpa, tenho andado com menos tempo para a net...Outros valores mais importantes se levantam! ;)
Passarei por aqui certamente, e com mais disponibilidade para ler com a atenção devida tudo aquilo que sentes e, depois escreves!
Adoro essa tua alma e ese teu lindo coração!!!
Tudo aquilo que aqui tens postado é pura magia que nasce e brota no teu coração e se eleva sobre tudo aquilo que é terreno!!!
Sempre sublime! Adoro passar por aqui!!!

Beijooooooooooooo

Amaral disse...

Simples e encantador este "bate-papo" do conversando com você...
Que iluminado esse padre que você encontrou, tão difícil de encontrar nas igrejas dos nossos dias...
É verdade que "dedicamos" pouco tempo a Deus. Mas, quando O temos sempre dentro de nós, quase sem nos apercebermos, a vozinha que ouvimos ou as palavras que nos saem do pensamento são a prova de que estamos automaticamente a comunicar...
Belos e ternos momentos vais encontrando no teu caminho, para experienciares, deveras, a beleza desta vida física que Deus criou para "crescermos" individalmente.
Servindo-Se de Nós, Deus também eterniza a Vida que Ele É...

Mário disse...

Mary, você fez aqui um excelente convite a todos nós. Independente da crença religiosa à qual nos filiemos, rezar é indispensável para o nosso bem estar espiritual. A meu ver, orar é exatamente isso: falar com Deus. Penso que somos as suas criaturas, então ELE é o nosso pai celestial e na condição de pai sempre ofertará um ombro amigo a todos nós quando o procurarmos. Um pai ama a cada um dos seus filhos.
Já notou como o dia é bem melhor quando lembramos de iniciá-lo conversando com Deus?
Abraços,
Mário.

Menina do Rio disse...

Bem lembrado, amiga! Temos o hábito de invocar a Deus só em momentos de angústia, sem nunca agradecermos pelas graças.

Beijos

Ricardo Rayol disse...

Mary, minha querida, fez um passeio por emoções impressionante. Simples gestos reconfortam. Muito bem feito e escrito.

Saramar disse...

Querida, de você só posso esperar belezas, como essa maravilhosa reflexão.
Eu também tenho o hábito de agradecer a Deus todos os dias por ter sempre cuidado de mim e me ajudado nos momentos mais difíceis da minha vida.
Acredito que a verdadeira religião é essa, de cada um com Deus, de cada um falando com ele com suas próprias palavras.

Agradeço a Deus também por ter me dado um presente especialíssimo: a sua amizade.

beijos

mixtu disse...

conversou e eu ouvi...
yayaya
a vida... é bela, é bela e é bela

abrazo europeo

Leonel Marques Canto disse...

Bom conhecer mais um paraíso de poesias.
Cheguei até aqui pelas mãos de meu amigo Renato Baptista.
Belos momentos aqui.
Um abraço
Leonel

ALF O Extasiado disse...

Temos que viver a vida o quanto antes querida. Aproveitar intensamente com muito fervor.

Belissima reflexão.

Como falou bem minha amiga.
As vezes penso tão semelhante a tu.
=]

Te gosto muito viu.

Sento falta sua viu.

Passa lá.

beijos

Daniela Mann disse...

Maravilha! A oração é o momento de comunhão com o criador e o poder que existe na oração... Já a bíblia diz que a oração do justo pode muito em seus efeitos.
Que bênção de post!
Um abraço apertadinho minha querida.

Sandra disse...

Oi linda!
Adorei ler o teu post!
Tão verdadeiro!!! Adorei...

Um grande beijo para ti!