02 março 2009



REFÉM


leva-me como sua refém
prende-me dentro de seus olhos
em um "para sempre"....
com suavidade
minha boca macia e umida
quer sentir o seu beijo molhado
e a ansia desse amor
em cada gesto
lentamente demonstrado
leva-me como sua sombra
quero tomar conta de sua alma
como um anjo protetor
espalhando em seu caminho
pedacos do meu amor
A noite, deita-me na cama
desfolha meu corpo em versos
despetala-me!
faz-me flor desabrochada



Sussurra em meus ouvidos
aquelas palavras proibidas
deixe-me em extase!
depois caia sobre meu corpo
abraca-me com sua paixao
de-me aquele seu sorriso
de fim de noite
beija-me de um modo terno
e quando enlaçar suas mãos nas minhas
sinta-as nas suas, mornas e calmas
e com os olhos fechados
alma repleta, corpos suados
descansemos por um instante
a volupia de nossas almas....


Mary Fioratti



12 comentários:

Amaral disse...

Que poema!
A entrega plena, refém do amor, do desejo manifestado numa sensualidade coberta de carinho.
O poema é um sussuro de amor! É um poema abraçado em paixão, enlaçado num beijo sorrido ao fim da noite...
Se a volúpia das almas existe, ela é refém nestes versos. Uma boca macia, um beijo molhado, um corpo desabrochado, mãos entrelaçadas, palavras proibidas...
Quando se é refém do poema, os seus versos conduzem-nos ao êxtase! É assim quase sempre...

Voodoo disse...

As meninas estão inspiradas,

Já avisei a Bandeiras que tem
poesia nova, e mais, eu nem havia
lido ainda, adorei, mágica.
Refém, o rapto.
parabéns
abs

Retalhos de Amor disse...

Despetala-me em emoções
Cada Poema teu!!!
Como disse: Sentido em
Cada palavra, cada sílaba!!!
Linda você... E lindo teu Poetar,
Mary Ternura!!!
Beijão, viu...
No coração!!!
Iza

TANTOS VERSOS disse...

Mary querida

Teu poema me trouxe emoção.....
Como é maravilhoso quando a gente sente tanto amor, e este amor é capaz destes versos !
Sempre, sempre, sempre, tão lindo teu escrever.
Beijo com imenso amor minha amiga, minha irmã do coração que tanto amo
Bea

CrisBoro disse...

Que poema lindo! Quanta cumplicidade nessa entrega. Parabens querida, muito gostoso seu cantinho, suas escritas. Estou maravilhada.
Beijosssss

BANDEIRAS disse...

Oi querida amiga !
Poema muito legal mesmo
Sempre inspirada,
Que bom !

Olha, tem um selinho prá vc lá em bandeira.

Bjs

Musician disse...

Querida, o amor é mesmo assim...quando vem nos prende de corpo e alma!

Adorei a nova fotografia que tens no lado direito onde estás a escrever! Estás maravilhosa :)

Um grande beijinho*

Cesar Cruz disse...

Oi Mary,

Obrigado pelo seu comentário sobre a minha crônica!

Bem, este poema é lindo! Confesso que tenho uma pontinha de inveja de quem consegue escrevê-los. Sou inapto para a poesia...

1 bjão. Vou seguir-te, quem sabe assim aprendo a escrever poesias? rs

bjs.......
Cesar

Jonalva Araújo disse...

Tah ok então amiga!
E obrigadão pela dedicatória! :D
Tem selo pra vocÊ!!! ;D
BeijO .*

ParadoXos disse...

As outras prioridades me roubam o tempo das palavras amada amiga estimada Mary! Porém, vim me actualizar e, comecei logo pelo "Palavras inúteis" teu poema que está lá em baixo. Também gostei muito dele, profundo e significativo! Aliás, cada vez é mais dificil não saír daqui agradado! Gosto e regosto Mary, este teu amor nas palavras e no gesto, quotidianamente presente em cada poema cheio de beleza, mas, acima de tudo, escrito com muita riqueza humana, encantam!! Todos.

ParadoXos disse...

Mary, aquela última quadra é, como direi? Divinal!! Ficou poderosa!!
Teu beijo, teu planeta amarte!

mateo disse...

Quem foi que mentiu ao afirmar que a sensualidade era proibida porque pecado?
Um dos valores da vida!
Que bem que me senti!
Bjs