03 dezembro 2006




MEIAS PALAVRAS





Uma das coisas que nao sei e nao gosto é me comunicar com "meias palavras".
Como sou uma pessoa muito verdadeira, as minhas palavras sao completamente inteiras sem dar nenhum espaco para ninguem "imaginar" nada.
Muitas vezes posso até falar coisas que nao deveria, e me arrependo. E quando arrependo me desculpo. Mas nao me rastejo.

E nao gosto de receber mensagens "subentendidas", que seja para eu pensar que sao enviadas a mim por alguma razao. Se voce é meu amigo, diga com todas as letras o que voce esta pensando. Porque eu nao gosto de brincar de bola de cristal.

Quando eu era crianca, gostava muito. Mas agora eu sou adulta, com muitas falhas reconheco, mas...tenho "algumas qualidades".
E uma delas é: reconhecer o meu erro. Pedir desculpas. E dizer tudo que eu penso diretamente, e nao atraves de "mensagens".
Portanto, hoje eu estou aqui, para dizer que se um dia voce tiver que falar comigo sobre alguma coisa, verbalize. Escreva.
Mas por favor, nao me mande mensagens com duplo sentido.

Aproveito para deixar aqui um poema que muito gosto:

POEMA DO AMIGO APRENDIZ


Quero ser o teu amigo. Nem demais e nem de menos.
Nem tão longe e nem tão perto.
Na medida mais precisa que eu possa.
Mas amar-te sem medida e ficar na tua vida,
Da maneira mais discreta que eu souber.

Sem tirar-te a liberdade, sem jamais te sufocar.
Sem forçar tua vontade.
Sem falar, quando for hora de calar.
E sem calar, quando for hora de falar.
Nem ausente, nem presente por demais.

Simplesmente, calmamente, ser-te paz
É bonito ser amigo, mas confesso: é tão difícil aprender!
E por isso eu te suplico paciência.
Vou encher este teu rosto de lembranças,
Dá-me tempo, de acertar nossas distâncias…

Fernando Pessoa



Mary Fioratti

4 comentários:

Daniela Mann disse...

Concordo e assino em baixo! Também detesto meias palavras.
Beijinhos

PS: Amanhã é primeiro dia da Cristiana lá na escolinha, depois conto-lhe!

Jéssica disse...

Mary, fui eu essa pessoa?
Sei lá, às vezes sem querer a gente magoa quem a gente gosta.
Minha mãe costuma dizer q a minha autenticidade fere as pessoas, eu nunca entendi, mas no alto dos meus quase 38 anos aprendi q até pra dizer a verdade tem hora certa.
Adoro essa música e ficou linda nessas vozes.
Beijo e boa noite*.*

Ricardo Rayol disse...

Por eu ser uma pessoa enigmatica acabo falando as coisas pela metade rs

Alexis Coald disse...

Mary
Cuanto siento todo lo acontecido contigo, pero todo lo malo que nos pasa en la vida, es una lección para nuestro propio mundo interior.
Que las palabras ajenas, no dañen tu espiritu de bondad, de la cual tú tienes mucha.

Te abrazo, estoy a tu lado siempre,soy tu amigo