01 março 2007


A ARTE DE SER MÃE






















Quanta fragilidade existe numa crianca.
Ela vem ao mundo titubeante depois de ter passado tanto tempo na sua viagem para a vida...protegida dentro de sua mae.

Minha mae diz que eu nasci rapidamente...nem deu tempo de ir ao Hospital, nasci em casa mesmo (acho que sempre tive pressa de viver...).

Nao tive a experiencia de estar gravida, minha filha nasceu de outra mae, mas...muitas vezes eu me esqueco disso.
Uma vez fui ao medico leva-la, e ele perguntando o historio de doencas da familia, e eu me vi listando os meus...ai me surpreendi!

Quando fomos buscar nossa filha, foi uma viagem conflitante para mim. Eu, que sempre trabalhei como Secretaria Executiva, tinha minha vida livre e sem compromissos, teria que ser responsavel por um serzinho...

Chegamos para busca-la, e a hora que me deram ela nas maos, (lembro que ela estava envolta em um cobertorzinho azul que tenho ate hoje), quando abrimos o cobertor, tivemos aquela ternura desmedida ao olhar seu cabelinho preto (ela tinha um monte de cabelo), uma boquinha vermelha que parecia um moranguinho.

Peguei-a no colo, com uma certa inseguranca. Sera que uma mae que passa nove meses com um filho na barriga, tem mais seguranca do que uma mae adotiva? Nao sei...

















Assim era ela...(pequenininha que cabia em nossas maos).

Trabalhava na Brystol Myers Squibb na epoca, como Secretaria do Diretor de Materiais.
E ele me concedeu dois meses de ferias.

Dai para frente, conciliei a "profissional" e a "mae", com certa dificuldade quando a deixei no Bercario pela primeira vez, indo chorando dirigindo pela Avenida Santo Amaro... no meio do caminho, voltei para ver se havia deixado o cobertorzinho (pura desculpa).

Minha filha me ensinou tanta coisa! Surpreendi-me com minha capacidade de amar. Sempre tive medo de comprometer minha liberdade, e percebi o quanto cresci, e quantas licoes de vida ela me deu: licoes de desprendimento, de doacao, de entendimento, de crescimento e aprendizado.

Na verdade o que percebemos é que a vida é um ciclo. Passamos a viver tudo de novo, o que vivemos na nossa infancia.

Na época que vim para os EUA minha filha estava com 1 ano. Ensinei-a tantas coisas, como o abecedario inteiro, joguinhos, e contei para ela todos os livros infantis.
O mais engracado...na Historia da Branca de Neve, me lembro tao bem... Ela abria o livrinho (sem ler), mas seguia direitinho a historia, e na hora que a Branca de Neve comia a maca envenenada, ela se jogava no chao...e morria... e eu era o Principe que tinha que beija-la...(risos).
Era um verdadeiro TEATRO! (risos).

Depois...a Cinderella...ela pegava a vassoura, e varria, limpava, e eu a irma ruim,
brigava com ela.
Depois a famosa hora onde o Principe (eu) experimentava o sapatinho...e quando servia nela (porque era dela mesmo...risos) ela ficava encantada! Ate hoje me lembro do rostinho dela e seu sorriso, como a "escolhida do Principe".

A tarde, eu colocava a fita da Xuxa (que alguem havia me mandado do Brasil), e passavamos horas dancando na frente da TV. Eu gravava tudo. Uma vez lembro que meu pai disse para mim: "Eu me diverti muito com voces duas dancando com a musica da Xuxa, foi a melhor fita que voce gravou".

Minha filha tirou de dentro do meu coracao os mais profundos sentimentos, que eu nem mesma imaginava que existiam.

Hoje, lidando com sua adolescencia, sempre a vejo como uma crianca.
Quando pequena, ela tinha cabelinho "afro", crespinho e enorme... Hoje ela alisa o cabelo, ja tem sua personalidade de como quer se vestir, arrumar...sair...

























Super diferente de mim. Sou vaidosa, sem chegar aos extremos, mas nao vou a um Supermercado sem me arrumar.

Ela sai com seus jeans furados, sandalinha "havaiana", camiseta, prende o cabelo. De vez em quando ela se produz.
Outro dia (eu ri muito!), ela saiu com o namorado e mais um casal, e a outra menina queria ir jantar num Restaurante chique... Ela levou um sanduiche dentro da bolsa e disse: "Eu nao vou gastar meu dinheiro nesse Restaurante". E eu: "Filha, isso nao se faz!". Mae, essa sou eu....

Como aprendemos com os filhos. Outro dia, estavamos discutindo algo, e eu sai... e ela disse: "Toda vez que estamos discutindo, voce sai"... Comecei a perceber que esse comportamento era devido a briga de meus pais. Sempre que eles brigavam, eu saia de perto, e me trancava no quarto.
Minha filha entao me mostrou um comportamento que analisei.

Voces repararam o quanto aprendemos com os filhos? O quanto eles mostram nossas falhas?
O desejo de todos os pais é nao cometer os erros que nossos pais cometeram...queremos fazer tudo diferente...no entanto, tambem erramos, claro. Afinal, somos humanos.
Tentamos desesperadamente acertar.

Oras...nao é assim a vida? Nao somente em relacao aos filhos, mas em relacao a nos mesmos...
No entanto, tudo que passamos, nada mais é do que um aprendizado constante.
Nao teriamos hoje a cabeca que temos, a experiencia que temos, se nao tivessemos passado por tudo que passamos...

A coisa mais bonita que aconteceu em minha vida foi SER MAE. Nao vejo nada que substitua esse prazer de ver um filho crescendo, aprendendo, formando sua propria personalidade.

Acredito que seja um pedaco do nosso coracao que vai para outro corpo. Uma continuacao de nos.

Um dia eles entenderao tantas coisas que nao entendem agora.

Aqui vao algumas fotos, lembrancas guardadas.





E em Agosto, ela vai alcar seu voo...


















®Mary Fioratti

PS: Um dia desses no Supermercado, a Caixa falou: "Nossa, nem precisa dizer que voces sao mae e filha, tem o mesmo sorriso!". Minha filha olhou para mim, eu para ela, e rimos interiormente...num olhar de intimidade.



28 comentários:

o alquimista disse...

Que pos fantástico minha querida amiga o teu sentido de humanidades ultrapassa tudo o que de melhor já vi em muitas pessoas...

Doce beijo

Poemas e Cotidiano disse...

Meu amigo Alquimista!
Que saudades de voce. Obrigada meu querido, mas todos nos temos esse sentido de humanidade...apenas alguns nao despertam para ele, devido a certas situacoes na vida.
Vou visita-lo. Ando com saudades.
Um beijo carinhoso, com amor da
MARY

Sir-K disse...

Olá amiga.

Bem-haja por partilhar algo tão bonito.
Você deve ter uma “alma” grande.
E pelo que se lê. uma aura ainda maior.

..."Um dia desses no Supermercado, a Caixa falou: "Nossa, nem precisa dizer que voces sao mae e filha, tem o mesmo sorriso!". Minha filha olhou para mim, eu para ela, e rimos interiormente...num olhar de intimidade."...

Em Portugal temos esta frase...
Mãe é quem cria, quem dá amor.
Talvez por isso vossos sorrisos sejam idênticos.




sir.k.tibete@gmail.com
Um bom final de semana
Beijos e um sorriso

Poemas e Cotidiano disse...

Sir-k meu amigo:
Tenho uma ternura por voce, sabia?
Uma ternura muito grande.
Talvez seja pelo sorriso que voce sempre me deixa, para alegrar-me (e me alegra mesmo, sinto-o tao sincero).
Obrigada por me visitar. As portas sempre estao abertas, viu?
E hoje vou visita-lo.
Um beijo com carinho
MARY

Luiz Carlos Reis disse...

Mary!

Simplesmente Mary...A magia de teus sentimentos embalando cada momento de vida!
Parabéns!

Ah!!! Esses adolescentes! Tenho dois meninos um de 15 outro de 4 anos. Como é duro lidar com essas fases! Mas a vida trilha no compasso do criador.

Beijos para tí e boa noite minha linda!

* White Roses Princess* disse...

a arte de ser mãe...é mesmo uma arte e um dom..um orgulho...uma dávida...algo que espero ter futuramente ( futuro daqui a ts anos..)...***************


*White Roses Princess*

Poemas e Cotidiano disse...

Oi Luiz Carlos, meu querido amigo:
Pois e ... esses adolescentes nos deixam de cabelo em pe, nao ? Realmente essas fases nao sao faceis, mas vamos levando...afinal eh a nossa missao.
Um beijo meu querido, obrigada pela sua visita (sempre importante).
MARY

Poemas e Cotidiano disse...

White Rose: Que lindo e delicado seu Blog.
Tentei comentar, mas nao sei porque nao foi meu comentario. Mas volto la.
A sua foto eh um encanto!
Um beijo
MARY

PSousa*Bancada Directa* disse...

Olá Mary, a ternura de ser mãe e os contratempos que a vida nos coloca são uma maravilha, e ao mesmo tempo para sempre eternizadas na nossa vida, pois com dois filhos,um de 13 e outro de quase 4, sou um homem feliz com o que a vida me tem dado...Parabéns Mary...

PS* Em meu blog já tenho disponivel o vídeo do Amor puro, pois pode ver em Bancada Directa, e o meu obrigada pelos seus comentários simpáticos e ternurentos de quem se vê que tem um coração enorme cheio de amor para dar...

PSousa

PSousa*Bancada Directa* disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Betty Branco Martins disse...

Querida Mary

Muitas FELICIDADES para ti e para tua "filhota"

Em todas as tuas palavras - transpiras amor - amor puro-lindo!

Ser mãe é a maior "aventura" do mundo - e a mais MARAVILHOSA:))

Sim! vocês têm o mesmo sorriso:))

Beijinhos com carinho para as duas

BomFsemana

Menina do Rio disse...

Adorei as fotos de tua familia. São lindos! Sei da fragilidade de crianças. Eu tive duas que nasceram de mim. Hoje são adultas e as vezes sinto saudades do tempo em que as pegava no colo tão indefesas. Como diz a Betty, ser mãe é uma aventura!

convido-te a tomar um chazinho comigo.

beijos

Poemas e Cotidiano disse...

Ola Psousa!
Vou voltar la para ver se vejo o video, viu?
Obrigada pela sua visita!
Um beijo
MARY

Poemas e Cotidiano disse...

Betty querida: Obrigada pela sua visita.
Que voce tenha um lindo fim de semana. Hoje aqui venta muito e esta muitooooooo frio!
Beijos com carinho
MARY

Poemas e Cotidiano disse...

Menina do Rio: Acabei de lhe fazer uma visita. Que bonito seu Blog. E que linda poesia.
O chazinho estava otimo!
Um beijo
MARY

Musician disse...

Mesmo sem conhecer a Patti ja sinto um carinho enorme por ela!
São tão, mas tão queridas!
Um sorriso, uma alma, um rosto LINDO em cada uma!

Bonita essa vossa ligação!
Que sejam sempre muito felizes!

Um beijo nas duas*

Joel Langarika disse...

Dear Mary, it`s always a pleasure to read, and re read all your post, but, when one read about you, no borders exist in this world, we felt you so close! what a beauty your child! what a Smile of both of you! I leave a kiss for you and your daughter! from my deep blue sea! Joel

Marlene Maravilha disse...

Obrigada por proporcionar-me uma história tão bonita e tão sincera.
Acredito no amor e vejo que ele impera na tua vida. Parabéns!
Bom final de semana e Deus abençoe a todos.
abraços do Brasil pra ti!

Poemas e Cotidiano disse...

Joel, my dear friend! How much I enjoy your poems. I was reading your last poem now, and I was almost in tears. Your sensibility cries out loud in all your words.
I could not leave a comment, there is no "Comment" link.
But I want to leave here one part of your poem:
"Que música tienen tus manos!
Porque en mi cuerpo
han escrito la mejor
canción de amor.
Que coloridos tus ritmos
tus pausas; tus allegros.
En clave de sol,
nos ha llegado la nota
tan alta de la mañana"


Wonderful words my friend! Hands say more than any word!

You are SO SPECIAL to me.

Much love,
MARY

Poemas e Cotidiano disse...

Marlene: Obrigada pela sua visita. Acabei de visitar seu blog e me senti muito bem em sua casa.
Seu sorriso eh muito lindo!
Um beijo carinhoso
MARY

zezinhomota disse...

Mary, minha amiga;

Eu sempre amei a Amizade e a professei como um sentimento sagrado, mas desde que entrei nos blogs aprendi com outros povos no saber amar ainda mais.

A Mary, é uma criatura muito doce e sensivel, numa mulher bonita.

Sinto que mesmo de tão longe, a nossa amizade é de imensa ternura e suavidade.

Sua filha, que seja sempre feliz e que no despreendimento que mostra nalgumas atitudes seja hoje e amanhã a filha linda que a Mary aspira e sonha.

Tenho a minha filha a Sofia, casada, de 27 anos, têm o meu sorriso, franco, simpático, alegre e bonito. Deu-me um netinho, o Tomás de 7 mesinhos que consegue ter os predicados da mãe e do Vovó Zé. Sua mãe, de manhã ainda demora acordar mesmo depois de estar a conduzir para o seu emprego (trabalha numa Clinica Fisiática).
Já o Tomás é o Vovó Zé, depois de toda a noite a dormir, acorda às 9h e mesmo antes do leitinho existe sempre um sorriso de encantar.

Em qualquer circuntância de vida eu acordo sempre, sempre com um sorriso de felicidade. Porque o facto de estar vivo já é motivo de eu me sentir feliz.

Minha amiga, que tenhas a felicidade a teu lado quer a nível pessoal como familiar e amigos.

Bom fim de semana.

ZezinhoMota

Ricardo Rayol disse...

Ser mãe é mesmo uma arte, ser pai também ehehehehe Você é uma pessoa abençoada por ter uma filha assim. bjs

Poemas e Cotidiano disse...

Zezinho querido!
Que bom saber mais um pouco da sua vida e da sua historia.
Tao bom saber que voce valoriza tanto minha amizade, como eu valorizo a sua, meu amigo.
Um beijo carinhoso.
MARY
PS: Como esta sua mae?

Poemas e Cotidiano disse...

Rick: Concordo, ser pai eh tambem ser abencoado.
Um beijo querido
MARY

ALF O Extasiado disse...

que lindo MAry, precisava ler isso aqui. Gostei dessa suavidade, dessa doçura ao falar aqui. Que amor você tem.
Poxa, é incrível.
Lindo post, linda filha :)

beijos

Lia disse...

Emocionei-me ao ler as tuas palavras.
Ser mãe é uma arte, e pelo que li e vejo, superaste-te nessa vocação.

Parabéns, a ti e à tua menina.

Beijinhos com carinho

Daniela Mann disse...

Que texto maravilhoso! Nem tenho palavras para exprimir o que sinto ao ler estas linhas tão belas...
Você sabe como eu me sinto, não é? Sou louca pela minha filha e pude rever-me em cada palavra do seu post...
Lindo!

Alexis Coald disse...

Adorei as fotos de tua familia.

Emocionei-me ao ler as tuas palavras.

Parabéns, a ti e à tua menina.