13 maio 2006




CARTA A MINHA MAE




Mãe… hoje eu sinto tanto a sua falta!
Estendo a mão para sua ausência, e a sinto muito dentro do meu coração.

Hoje eu peço perdão por todas as vezes em que não consegui entrar em seu mundo e vê-la exatamente como você era: pura, verdadeira, inocente.

Hoje peço perdão por não ter entendido seu sofrimento,como deveria ter feito. Por todos os abraços que não lhe dei.

Sabe, mãe…hoje eu me procuro, e essa busca tem sido tão difícil, que me recordo de suas buscas.

Hoje mãe, que também sou mãe, muitas vezes olho para minha filha e penso em você, nas palavras que me dizia, nos conselhos que me dava.

Sempre me vejo um pouco igual a você, lembra? Meio brincalhona.. rindo alto, sendo um pouco adolescente comigo, assim como sou com ela.

Tenho saudade do tempo que morávamos em Ubatuba e você caminhava com a gente pela praia, descalços pela beirada da água... e quando vinha aquela espuma você dizia: “Espuminha de Toddy!”.
Como eu gostava daqueles nossos passeios pela praia, e engraçado lembrar hoje mãe, um sentimento “daquele tempo”. Eu tinha apenas 7 anos... e eu a sentia triste, pensativa.

E esse sentimento veio dentro de mim agora, no exato momento que escrevo para você.

Fico a pensar em todas as vezes que não entendi suas mensagens, que interpretei errado suas palavras, que não olhei dentro de seus olhos.

Que passei por cima de seus problemas, com superficialidade.

Que não conversei mais com você. Que não tive tempo para ajudá-la pensando somente em mim.

Quero lhe dizer hoje Mãe... que eu sempre a amei muito.

Lembro que minhas amigas a achavam tão bonita! Lembro de você arrumada, perfumada,
de colarzinho e cabelo arrumado.

Quero hoje agradecer a você por tudo que me deu. Sabe mãe, eu puxei essa sua ingenuidade de amar... de acreditar.... puxei um pouco esse seu lado puro, que
sempre acredita, e por mais que caia, continua a acreditar. Mesmo sofrendo, eu prezo muito essa heranca, pois é minha própria verdade.

Obrigada por todo o amor que você me deu... por tudo que me ensinou (e que hoje percebo) e peço perdão por nao tê-la entendido como deveria.

Mas hoje sendo mãe, eu sei que você me entendeu. Porque uma mae sempre entende tudo.

Um beijo com todo amor da sua filha

Maria Ines (Mary)

4 comentários:

Beatriz Prestes disse...

Mary minha querida e linda amiga....
Que carta emocionante!!!!!!!
E que mãe mais linda você tem!!!
Li tua homenagem à tua querida mãe, em lágrimas....me emocionei demais!!!
Te adoro minha amiga!!!!
Beijo com carinho
Bea

Maria Lúcia disse...

Maravilhosa a sua carta, mana.
Compartilhei de todos os sentimentos e palavras.
Mas, tenho certeza, que as mães têm um coração que entende tudo e jamais é preciso pedir desculpas.
E ainda mais você, que foi uma filha carinhosa e presente, sempre!!
Beijos e um Feliz Dia das Mães para você também!

MLúcia

Zé Carlos disse...

Mary querida, sua Mãe está hoje e sempre ao seu lado e por este motivo vc é esta mãe exemplar e sempre presente como é.... beijão do Zé

Anônimo disse...

Olá,
aterrei aqui de paraquedas.
Eu acredito que as pessoas não morrem enquanto alguem mantem um memória delas neste mundo. Depois deste poema (que me disse tanto) tenho a certeza que ela está ai do teu lado.

Obrigado por partilhares,
Nelson