18 maio 2006




VIAGEM




Tocar sentindo com as maos
linguagem indefinida
sem parametros, sem destino
percorrer caminhos sem pressa
linguagem braille dos sentidos
suor nos poros, pele umidecida
escorregar lentamente entre os dedos
a pura essencia
Tocar como um instrumento
com delicadeza, volupia
sentindo as notas no coracao
transformando o momento
em uma doce cancao...
Reger com maestria
intuir o momento crescente
deixar fluir e sentir
agarrar com as maos para nao se perder
e no alto da montanha-russa
fechar os olhos...e descer

®Mary Fioratti

11 comentários:

mixtu disse...

viagem... sempre a viajar... nunca parado... viagem... descobrir... cosas novas... viagens... SER
besitos e fuertes abrazos amiga...

Musician disse...

Quem nao gosta assim de uma viagem? :)
Beijinho doce

Zé Carlos disse...

Mary querida

"Tocar como um instrumento
com delicadeza, volúpia
sentindo as notas no coração
transformando o momento
em uma doce canção..."

Lindo como tudo o que vc comanda com esta batuta de maestrina das letras....
Bjd do Zé

EL HIPPIE VIEJO disse...

DEJAR LIBRADO A LA IMAGINACIÓN
Y A LA CREATIVIDAD ,
NUESTROS SENTIDOS .

HERMOSO POEMA MARY

BUEN FIN DE SEMANA

CARIÑOS

ADAL

SHALOM

EL HIPPIE VIEJO disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
tamer disse...

Beautiful words Ante wonderful writer What a great love and a sense of I wish for happiness

Bea disse...

oi mary, linda musica......e essa poesia é mto linda..Vc ,as vezes me supreende com a maneira delicada de conduzir as palavras. Bea

Paulo Silva disse...

Linda a poesia como sempre.

mixtu disse...

miro que usted ainda estay en viagem... muy bien, hay viagens que devem durar uma vida... a viagem do amor...
besitos a dobrar para a minha querida Mary... troquei emails com carmencita... se fosse contigo... yayayayay

☆Fanny☆ disse...

Querida Mary!!!

VOLTEI!!! Andei super-ocupada nas minhas mudanças...mas agora aqui estou mais relaxada e com um sorriso na alma.

Tinha saudades deste teu cantinho mágico onde eu viajo e me perco do real! É bom sonhar assim...

Um abraço de estrelinhas*

*Fanny*

Saramar disse...

Menina, que maravilha! Fiquei sem fôlego, imaginando essa "linguagem braille dos sentidos".
Lindíssimo!
Não é à-toa que foi copiada. Que coisa chata, não? Fiquei chocada com a história. Ainda bem que você descobriu.
Beijos, querida e um lindo final de semana.