13 maio 2006



Poesia do meu irmao José Claudio para minha mãe. Foto do meu irmao

MÃE


® José Claudio Martins


Sentir a tua falta física
é sentimento egoista, pois,
fostes apenas minha mãe,
entre tantas outras coisas
que fostes neste mundo.

Fostes exemplo de ternura,
doses de pura sensibilidade,
amor, compaixão e humildade
que embriagavam diariamente
o meu inexperiente coração.

Fostes meu colo intra-uterino,
extra-uterino nos teus braços,
acomodado nos teus seios,
bebendo o leite morno da vida ,
adoçado por teu meigo olhar.

Fostes e fiquei,
com a saudade,
com as lembranças,
no meu, já agora,
experiente coração.

Ave Maria,
cheia de graça;
bendito fruto
que retornou
ao teu ventre.

* * *

5 comentários:

EL HIPPIE VIEJO disse...

MARY :
HERMOSO POEMA ,
PARA EL AMOR MÁS SUBLIME
QUE HOMBRE ALGUNO PUEDA
TENER .

DESDE ESTE BUENOS AIRES CON FRÍO ,
TE SALUDO , DESEANDO TENGAS UN LINDO DOMINGO .

BESOS

ADALBERTO

SHALOM

Ze Claudio disse...

Maninha... fico feliz por ter colocado minha (nossa) homenagem para a mamãe. Que também seja sua no dia de hoje! Um beijo grande... saudades!

Zé Carlos disse...

Que família linda de poetas e corações adocicados....
Sejam sempre muito felizes pois a mãe de vocês está olhando com o mesmo cuidado de quando vocês eram pequeninos.... Bjs do Zé

Musician disse...

Uma doce familia :)
Bonito o teu irmao, e escreve lindamente!
Beijinho para ele e para ti**

Anônimo disse...

Hey what a great site keep up the work its excellent.
»