28 junho 2006




COMO EU TE AMO!




Gosto daquela sua fragilidade
que de vez em quando você mostra
deitando a cabeça no meu ombro
com seus olhos marejados
quando seu peito parece explodir
e você se agride e desespera
não sabe para onde ir...
Gosto de acolhe-lo, mulher-amiga
acariciar seus cabelos
e ouvi-lo com ternura
enquanto você fala
com seus olhos fitando longe
e me conta a sua amargura
seus segredos que com carinho
guardo-os dentro de meu coração
a sete chaves
e fico a olha-lo, e a ama-lo
frágil figura minha...
Não tenha medo de mostrar sua fragilidade
ela abre espaços dentro de meu coração
e o percebe um homem-menino
e quando isso acontece, gosto de nina-lo
enche-lo de mimos, entende-lo
ficarmos em um silencio cumplice
quando seus lábios me procuram
aflitos e cheios de desejo
Gosto do jeito que você tira a minha roupa
e me olha como uma deusa
enquanto suas mãos a minha pele renasce
deitamos enroscados um ao outro
meus seios em seu peito, pernas entrelaçadas
Sua boca entreaberta que molho com meus labios
esses seus olhos doces... sua expressao parada
faz-me querer o homem e esquecer o menino
e entrego-me inteira e totalmente apaixonada

®Mary Fioratti

3 comentários:

Zé Carlos disse...

...oi menina, que maravilha de poema, Uma poeta sempre apaixonada é o segredo para a produção de pérolas da literatura mundial.... vc está no caminho justo, não pode se desviar por falta de espaço, mas dentro desta trilha será sempre este sucesso !!!
Bjs do amigo que te adora....

o alquimista disse...

Que perfume, passei e senti-o...tens o dom das palavras e o encanto apenas de alguns...volto se não te importares...

Um terno beijo "O ALQUIMISTA"

daniel sant'iago disse...

Da "mãe" que sempre se quer perto... à "mulher" que se deseja dentro.

daniel