17 junho 2006




PENSEI EM CHORAR




Hoje eu quis chorar
E não havia pranto
Foi um momento
Que não conseguiu acontecer
(existe pior sentimento?)

Se hoje eu chorasse
Ouviria tantas perguntas
Que eu não queria responder

Hoje eu quis chorar
E aquela lágrima embutida
Desceu pela garganta
Calando minha voz

Saudades imensas e profundas
De "nós"...

®Mary Fioratti

Um comentário:

Gena Maria Camargo disse...

Lindo este poema Mary!
Aliás, gosto de tudo que vc escreve, é tão profundo, sinto que vc com a alma!
Parabéns poeta!
Bjs da Gena