23 fevereiro 2007


NA MADRUGADA





Teceram-se sonhos
na noite sonolenta
quando os cilios pesaram nos olhos
numa visao quase irreal
de seu corpo naquela cama
Pintaram-se tons de ternura
na noite escura
quando tomei conta de seu sono
velando sua paz
em doce abandono
Misturaram-se agonias
que sufocaram pensamentos
naquela madrugada fria
Um medo absurdo daquela ternura
que irradiava no quarto
Naquele momento tao intenso
Fotografei com meus olhos seu coracao
Colando a foto no album da minha alma
Para mais tarde pode lembrar
deste maravilhoso momento
Era tarde
Quando deitei minha cabeca
Em seu peito
Moldei meu corpo nu
em seu corpo nu
Pele com pele
E uma de suas maos...dormidas
Tocou a minha coxa
enquanto a outra
emaranhou-se nos meus cabelos
E nos dois
Corpos colados
Almas atadas
Dormimos abracando nossos sonhos
Naquela madrugada...


®Mary Fioratti

13 comentários:

Jonice disse...

Oi Mary!
Este teu jeitinho de poemizar o cotidiano é muito inspirador para quem vem aqui lê-la.
Have a sweet weekend and beijinhos :)

Musician disse...

Hum, que delicioso Mary!
Ai como é lindo o amor, né?
Bonito e bom esse sentimento!

Deixo muitos beijinhos para ti, minha amiga*

Saramar disse...

Mary, querida,
como é lindo sentir-se assim, apaziguada no corpo amado, depois de tanto amor, ternura, de tanta paixão.
O poema é uma sonho de amor... é belíssimo!

beijos

Poemas e Cotidiano disse...

Jonice,
Obrigada pela sua visita.
Have a nice weekend you too!
Beijos
MARY

Poemas e Cotidiano disse...

Minha querida Musician (Aninha-flor)
Fico feliz quando vejo voce aqui, viu?
Saudades menina!
Beijos querida!
MARY

Poemas e Cotidiano disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Poemas e Cotidiano disse...

Obrigada Saramar querida.
Voce eh a dona das mais lindas palavras...
Seus escritos sao lindos!
Um beijo carinhoso
MARY

☆Fanny☆ disse...

Que madrugada mais linda e apaixonada!

Haverá algo mais lindo que este entrelaçar de corpos e almas?

"Naquele momento tao intenso
Fotografei com meus olhos seu coracao
Colando a foto no album da minha alma..."

Que encanto o teu poema perfeitamente enquadrado com a beleza da imagem!

Tinha saudades de te ler Mary! Mas a vida nem sempre nos dá um tempo para estes escapes da alma!
Mas, eu adoro desafiar o tempo, pois sempre ganho sorrisos interiores que jamais se apagarão dentro de mim. VALE A PENA!!!

:-)

Um abraço de estrelinhas embalada por esta música que me faz flutuar e sonhar...*

Fanny

Poemas e Cotidiano disse...

Minha amiga Fanny!
Que alegria ve-la aqui, com sua presenca tao suave, cheia mesmo de estrelinhas...
Eu sei sobre o tempo amiga. Aqui eh a mesma coisa...escolher o que fazer primeiro...
E assim passa a vida...depressa...nao eh mesmo?
Um beijo carinhoso de quem muito te gosta
MARY

Daniela Mann disse...

Este também está muito lindo!

juande disse...

Imagem bonita do momento naquela o ins da elasticidade do corpo que deixa-se bribe pelo dulzura dos musas e dos duendes.
Poema bonito.
Beija
o juande

juande disse...

Hermosa imagen del instante en que el cuerpo se abandona dejándose sobornar por la dulzura de las musas y los duendes .
Bello poema.
Besos
juande

Poemas e Cotidiano disse...

Obrigada Juande, pelos seus comentarios.
Vou visita-lo, ok?
Beijos
MARY