17 outubro 2006




INDO PARA UMA ENTREVISTA





Hoje fui fazer uma entrevista para um novo trabalho.
Uma das coisas que mais detesto, e me vestir "business".
Gostaria de ir um dia em uma entrevista de pé no chão, cabelo lavado, calca jeans, sandalinha baixa, e ser eu mesma.
Infelizmente este não e o mundo dos negócios. O impacto inicial e importante.
Sempre são os mesmos formulários a serem preenchidos. Sempre as mesmas perguntas.
Já contei a vocês que trabalho em uma Empresa Financeira, não contei? Pois e, trabalho meio período.
Quando entrei nessa empresa, pensei: "o que estou fazendo em um lugar que não gosto de números?"
E lá estou ha dois anos.
Mas meu sonho mesmo, e procurar uma Empresa pequena, onde eu possa tomar conta de um escritório. Não faço questão do nome do cargo, poderia continuar como sou, Assistente
Administrativa, mas em um lugar onde eu pudesse fazer varias coisas ao mesmo tempo.
Achei muito interessante a Empresa, e pequena como gosto.
E o meu cargo seria tomar conta do escritório, ou seja, fazer tudo: correspondências, arquivo, telefone, controle de material de escritório, inventario geral, folha de pagamento, pedidos de compra, tabelas no Excel, cartas, e enfim, sabe aquele tipo "BOM BRIL?" Assim que eu quero.
Esta entrevista na verdade, foi com a Agencia. Agora eles vão marcar uma entrevista com a Empresa.
Em vez de trabalhar meio período, vou trabalhar como sempre gostei, 40 horas por semana, com direito a ferias, e tudo que tenho direito.
Sai de lá e fui tomar um Smoothie (frutas batidas com bastante gelo, parece um sorvete). Uma delicia.
Depois fiquei vagando pela rua, a pensar...
Queria muito conseguir esse emprego.
Ando meio entediada dessa Companhia que estou trabalhando. Sempre as mesmas coisas, e tudo muito "robotizado".
Gosto de inovar, criar, transformar. Correr o dia todo do telefone, ao arquivo, depois ao computador, conversar com pessoas.

Ainda estou aprendendo (mesmo depois desse tempo todo aqui) a aprender a ser americana ou seja: ficar quieta (enorme sacrificio para mim).
Para finalizar vou contar uma coisa a voces, como a ignorancia de certos termos pode causar um grande embaraco.
Aqui quando a virgindade e conversada entre rodas de amigos dizem-se "cherry". (cereja).
Eu num jantar da empresa do meu marido, serviram martini com cerejinha. Nunca gostei do gosto dessa frutinha, quando mergulhada em martini.
Estavamos em um grupo de amigos, e verdade, mas tambem com VIP e o pessoal mais qualificado, e virei para eles e disse: "Alguem quer comer a minha cherry?"
Meu marido ficou "verde abacate". O chefe dele, deitou na mesa de rir. E eu nao entendi nada. So depois....


Mary Fioratti

Lembram-se dessa musica?

11 comentários:

Kafé Roceiro disse...

Boto fé que você vai conseguir! É super inteligente, capaz, sagaz, dinâmica, espoleta, ufa, enfim, bela.
Esse lance da Cherry foi uma sacanagem com você. Beijos e mais beijos do Kafé.

:LmS: disse...

Boa sorte!!!!
Vai dando notícias.

Betty Branco Martins disse...

Querida Mary

Estás Linda:)

Desejo de todo o coração que consigas esse emprego e que continues feliz:)

Beijinhos com carinho

Zé Carlos disse...

Oi menina guerreira, cê tem dúvida ainda que já está com este novo emprego na mão? Vá em frente sempre que o negócio é mudar, mudar até acertar, não importa quantas vezes.
Agora este negócio da cereja é muita sacanagem, né não?
Bjs do Zé

Pé de Salsa disse...

Boa noite Mary,

De cada vez que aqui venho, tem coisas novas e lindas.
Umas, fazem-nos ficar um pouco tristes e outras, como hoje, sorridentes, pois a sua naturalidade e verdade encanta qualquer pessoa.

O emprego, se é esse que deseja, vai consegui-lo, sim! Quanto à história...bem...fez-me dar uma boa gargalhada!

Um beijo e tudo de bom.

Daniela Mann disse...

LOLOLOLOLOLOLOLOLOLOL
Ai Mary, isso é que foi uma barraca!!! HE HE HE HE
Acontece, não é?
Estou a torcer para que o emprego seja seu!
Um abraço apertadinho

BlueShell disse...

hehehe...

Só um beijo azul para dormires bem
BShell

Mily disse...

Amiga, estou aqui morrendo de rir com a sua narrativa da cereja. Fiquei imaginando a sua expressão de surpresa com o espanto que causou no ambiente... rss.

Você pode até não gostar, mas que fica elegante com trajes 'business', ah, isso fica mesmo!

Com relação ao emprego, comungo com a opinião de todos, de que a vaga será sua. Mas se não for, não esquenta não, pois coisa melhor há de estar chegando pra ti, meu anjo, pela tua capacidade e disposição, e toda essa garra e competência que tem para trabalhar. Tudo tem seu tempo certo, não é mesmo?

Li os posts anteriores e, apesar de uma certa nostalgia, encantei-me com teus relatos. Você tem uma facilidade enorme de nos contar coisas tuas, como se estivesse assim pertinho da gente, pegando no braço, olhando nos olhos. É gostoso estar aqui, meu anjo, é gostoso ouvir você falar de sua vida, seus desejos, frustrações e sonhos. Que todos os seus projetos estejam também nos planos de Deus, amiga querida!

Deixo beijos, sorrisos e flores, do meu para o teu coração, com muito carinho.

Kafé Roceiro disse...

Beijo.

dreams disse...

é bom saber que não sou a única que não gosto ficar acomodada a um emprego, a um sítio, enfim...

:)

vou ficar a torcer por ti :)

adorei relembrar esta música, há muito que não a ouvia...

pois, quando estive a trabalhar em portugal também se aproveitaram dos segundos sentidos das palavras e fartaram-se de gozar comigo :)
mas levamos sempre na brincadeira
hehehehe

um beijo doce * com muita saudade e carinho
“·.¸Dreams¸.·”

Luiz Carlos Reis disse...

Querida Mary, impropérios homônimos, cultural e suas respectivas línguagens.
E, para completar essa sociedade "machista" que impera soberana. Não admitiria tal atitude por parte de amigos. Me desculpe a franqueza!
Abraços no coração e bom final de semana. A trilha sonora lembram muitas coisas bonitas