20 março 2006




MÃOS ATADAS (Poetrix)




Nada posso fazer no silencio desta tarde
minhas maos estao atadas, meu pensamento perdido
Vem! desata o nó dessa saudade!


Mary Fioratti


7 comentários:

Neith disse...

Obrigada por me teres indicado o caminho até aqui :) Gostei deveras de te ler, nestas palavras buriladas com mestria...desatas os sentimentos e emoções com extrema ternura. Um beijinho Mary...voltarei, com toda a certeza :)

Betty Branco Martins disse...

Querida Mary

"Voa o pensamento,
Flui o sentimento,
Desejo imenso,
força geratriz
sem tempo, no espaço.

Saudade... Saudade"!...

Beijinhos

Zé Carlos disse...

...oi Mary querida, desabando sentimentos sobre nós como esta chuva de hoje, molhando as almas... lindo tudo, muito lindo.... bjs do Zé...

Isa&Luis disse...

Ola:)) percorri o teu cantinho,e gostei muito do que li.

Uma semana com flores e sol no coração.

beijo grande

Rose disse...

Mary, passeava por aí, e o nome me chamou a atenção.
Espaço lindo, poesias mais lindas ainda.

abraços

Rose disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Daniel disse...

I see you used my drawing...I'm glad it's going to good use! Can you translate your poem for me?