13 agosto 2006




DIA DOS PAIS





Oi Pai!
Hoje vim na minha viagem de volta, pensando em voce.Na verdade penso em voce todos os dias, de uma forma ou de outra. Voce esta sempre presente na educacao da minha filha, atraves de coisas que faco e falo.
A maior heranca que voce me deixou, foi a honestidade. A retidao de carater, e tambem a acreditar nos outros.

Chamava-me de "Russa", por eu ter um monte de sardas e cabelo vermelho quando pequena.

Pai, lembra-se quando eu era pequenininha e voce tentou me ensinar a nao "MENTIR?"
Voce vendia manteiga na feira, e um dia abrindo um pote, achou um buraco (a marca de um dedinho...).
Entao voce me chamou e perguntou:
- "Quem enfiou o dedo na manteiga?"
e eu prontamente respondi:
- "A Maria Lucia"
Voce sabia que eu estava mentindo. Entao me sentou no colo, e falou muito tempo sobre a mentira. E disse que nao iria me punir se eu dissesse a verdade. Que eu tinha que aprender apenas que a mentira nao era uma coisa boa.
E voce contava Pai, que eu estava sentada em seu colo com meus olhos enormes e arregalados, olhando para voce.
Entao voce perguntou novamente:
- "Entao agora minha filha, me conte. Quem enfiou o dedo na lata de manteiga?"
e eu...
"A Maria Lucia" (risos).
Pai...quantas vezes eu pedi para voce me contar essa historia! Lembra-se? Muitas vezes.
E depois de tantos anos, e tantas experiencias, eu lhe digo, o quanto voce estava certo.
Quando penso em voce eu me lembro quantas pequenas coisas voce me ensinou! E nao me ensinou falando...mas fazendo. Pequenas (e tao grandes!) atitudes diarias.
Hoje, nessa idade, como eu gostaria de te-lo ainda aqui com a gente. E dizer a voce quantas coisas aprendi!

Essa foto eu tirei em 2001, a ultima vez que vi voce. Estavamos no terraco dessa casa, e voce estava misturando presente com passado... agarrado em sua caixinha de lembrancas (cheia de fotos nossas quando eramos pequenos).
Lembro que eu quis trazer comigo umas fotos para escanear, e voce agarrou naquela caixinha como se fosse tudo que voce tinha na vida. E me disse: "Nao! nao tire nada daqui! quando eu morrer, voce pode ficar com ela!".
Quando voce morreu pai, eu recebi a sua caixinha. E ela esta aqui, ainda com todas as fotos. E com todas as minhas lembrancas desse dia.
De suas palavras tao puras. De sua inocencia. De seu olhar vago.

Beijo-lhe as maos nesse momento, meu Pai. Essas maos que tantas vezes tocaram minha testa para ver se eu estava com febre. Que me carregaram para o Hospital nas minhas crises de bronquite, com toda a paciencia do mundo!

E embora o faca em pensamento, saiba que é com todo sentimento. Essas maos que tantas vezes se estenderam para mim, quando delas precisei.

E deixo hoje aqui, Pai, a poesia que a Maria Lucia fez ha anos atras quando cuidava de voce.

Um beijo com amor da
Russa

* * *

UM REENCONTRO...


Hoje, quando vi teu rosto
chamando-me, ao amanhecer,
entendi porque a Misteriosa Vida
colocou-nos lado a lado...

Parece não existir poesia
em nosso cotidiano
feito de tantas lutas,
de problemas corriqueiros,
mas quero dizer que te amo muito
mesmo que a dor da incompreensão
às vezes dilacere nossa alma...
Quero dizer que em teus lentos,
silenciosos passos,
em tuas palavras breves,objetivas
em teu mundo fechado
quase sempre tão difícil de entrar,
vou encontrando aos poucos,
minhas lembranças, meu presente,
minhas respostas..
Quero dizer que dia-após-dia
reconheço-me em teus traços,
e enxergo-me através de ti...
Quero dizer que amo a vida que me destes
e este sangue, correndo em minhas veias
e também, todos os pensamentos
que até hoje a mim dedicastes
e a tua presença em minha vida
que é sempre força,
mesmo invertendo-se os papéis.

Se hoje és criança,
aprendo contigo a paciência,
se hoje, dependes de ajuda,
aprendo contigo a proteger
se és hoje mais confuso e triste,
busco em mim alguma razão
para fazer-te alegre...

E mesmo errando tantas vezes
repetimos,juntos, dia-a-dia,
a lição do reencontro...

Envio-te um beijo, meu pai.


Maria Lúcia

=============
Maria Lúcia é minha irma. Ela tem um blog: http://versolivre.blog.terra.com.br/
No momento ela nao participa muito e nao tem tempo de fazer visitas, pois sua vida é muito agitada. Ela faz o Blog quase para ela mesma. Mas se puderem deem uma olhadinha.
Sou a fa numero um de suas poesias.
=============

10 comentários:

Alexis Coald disse...

Amiga
Mary
Que belleza de escrito, es una linda carta a su Padre.

Sabes amiga, no sigas metiendo los dedos en la mantequilla, ya que engorda.. Ja,ja,ja.

Su padre es sabio y un buen hombre, la felicito.

Un padre que enseña la verdad, deja profundas huellas en el corazón de su hija.

La fotografia de su padre es ángelical.

La poesia es bella, bella..

Gracias por compartir sus recuerdo de infancia con este pobre poeta.

A sus pies

Alexis Coal

rouxinol de Bernardim disse...

Bonita incursão aos tempos da meninice! Essa história da manteiga é magistral!
GOSTEI!!!

Ana Luar disse...

Bela maneira de homenagear o teu pai.... adorei os poemas Maria Dulce.

o alquimista disse...

Emoionante forma de dizer o amor...Pai, não tive, mal o conheci, fizeste-me viver nas tuas palavras muito de eu inventei para mim mesmo por não o ter...e fizeste com que a emoção emanada por ti me inundasse...o dia por aqui nasceu com sol, depois de te ler ficou radioso...obrigado minha "Amiga" pela partilha.

Um terno beijo

Sandra disse...

Mary olá!
Adorei o texto que escreveste...o meu pai é uma pessoa muito importante na minha vida!

O poema da sua irmã é lindo!!!

Beijinhos

o alquimista disse...

Passei para te deixar um doce beijo minha querida.

Zé Carlos disse...

Mary querida, você tem uma facilidade para nos emocionar e um dedo sempre colocado na nossa fragilidade, nós que temos todos os dias saudades imensas de nosso Pai.
O consolo que nos resta é que de onde estiverem estarão olhando nosso rosto, com a mão em nossa testa verificando a febre, prestando atenção se estamos nos alimentando....
Que o Pai do céu tenha reservado uma confortável cadeira na varanda para eles....
Beijos querida

Marco Magalhães disse...

Passando pelo teu cantinho.
Fui tocado pela homenagem que fizeste ao teu Pai.
Um beijo

Marco Magalhães disse...

Passando pelo teu cantinho.
Fui tocado pela homenagem que fizeste ao teu Pai.
Um beijo

Ricardo Rayol disse...

Muito bacana sua homenagem.