23 setembro 2006




EU SEI MEU AMOR, EU SEI




Eu sei meu amor, eu sei
sei tantas coisas que não lhe falo
e intuo tanto silêncios...
quisera que um dia você soubesse
tudo aquilo que eu sei
mesmo sem pronunciar palavras
Quando você chega, pressinto seu humor
sei tudo aquilo que seus olhos carregam
enxergo nas suas íris, como um filme
suas angustias e todos os seus medos
e no meio desta imensa amargura
delineio seus arremedos de ternura
Eu sei meu amor, eu sei
as vezes tudo e tão difícil, tão complicado
seguimos assim a nossa vida
costurando nossos sonhos, sonhando com o futuro
e o presente esta passando tão depressa
que não nos dá tempo de raciocinar
esses ciúmes bobos, essas tempestades
esse prestar atenção em fatos sem importância
quanto ha tantas coisas no que pensar
Eu sei meu amor, mas sabe
quando depois de tudo você me abraça
encosto a cabeça no seu peito
e você afaga meus cabelos com suavidade
quando encosto meus lábios em sua pele
no aconchego dos seus pêlos tudo eu esqueço
aquele momento para mim é quase sagrado
ergo o meu rosto devagarinho
e fico a olhar sua expressão meio distante
entregue aos seus pensamentos
adivinho-o pelo movimento de seus olhos
ou pela contração dos músculos em sua face
Nesse momento a comunhão silenciosa
de nossos pensamentos mais secretos
revela-me mais, muito mais
do que todas as historias da sua infância
ou daquelas suas velhas dores
Eu sei meu amor, eu sei...não precisa explicar
esta tudo explicado nas suas mãos que me afagam
e que docemente passeiam pelas minhas costas
essas mãos que desabotoam meu vestido
e de olhos fechados abrem meus botoes
despertando todos os meus sentidos
Nesse momento ha tantas coisas que nao lhe falo
quando no silencio de nossos olhares
e no dueto mimico de nossos gestos
fecho os olhos suavemente e me calo

®Mary Fioratti

17 comentários:

mixtu disse...

eu sei...
e quem sabe... ama...
e será que devemos dizer ao outro que sabemos... eu acho que sim...
mas às vezes não o devemos dizer... para ele não ficar convencido e continuar a oferecer flores, rosas brancas ou vermelhas, mi carmencita adora as brancas, tu tens cara de quem gosta das vermelhas... ou não?

ps. 10 euros são 8 dolares... uma desgraça, yayaya

beijos de quem te admira, amiga de antigas inquietudes... :)

Ricardo Rayol disse...

Muito bem escrito, delicioso

zezinhomota disse...

Mary, minha querida amiga, agradeço suas palavras sempre tão amigas, sempre tão humanas.

Bem haja por ser minha amiga, tudo farei por merecer esse carinho todo.

Continue a ter um bom domingo ao lado das pessoas que ama.

DO Porto-Portugal

Bjnhs

ZezinhoMota

daniel sant'iago disse...

... quem se convenceu de que as mãos não dizem... nunca amou! Só mexeu e mal...

daniel sant'iago

nina disse...

Às vezes a gente sabe, sente e pressente... mas deixa de falar.
O silêncio, embora muitas vezes calmo e desejado, pode parecer cruel e mal interpretado, por isso falo, canto e grito pra não deixar adormecer e nem apagar nunca a chama do amor de nós dois.

Vixi, que eu hoje tô romântica. rsrs

beijão, amiga!

ENTROPIA disse...

Estas de lo más buena... te felicito... no entendí nada de lo que escribiste... lo único que me quedó claro es que estas para ... eso...
Saludos Kiltro

+ Kazzx + disse...

Cara Mary,

Primeiro muito obrigado pela visita, quem sabe um dia tomo o soro da verdade (cachaça) e tente um karaoke básico....

Bjs

Mily disse...

Amiga do meu coração: quisera ter um tempo maior para vir aqui todos os dias visitar-te, e absorver da tua poesia o encantamento necessário para enfeitar minha alma. Demoro, e quando venho, me assenhoro de tudo de uma só vez: a sinceridade que emana de teu coração, quando nos conta algo que te entristeceu, bem como a beleza mágica de tua poesia, que nos traz versos tão sabiamente construídos. Esse poema de agora é tão doce, tão profundo, tão bonito! Uma declaração de amor, de entrega, de confiança, de doação... há de tudo nele, amiga querida, e nos deixa entrever um relacionamento feito na bases mais bonitas e sinceras que o verdadeiro amor precisa ter.

Obrigada pela partilha, meu anjo! Faz bem à alma ler coisas assim, tão sensíveis e cativantes.

Vim trazer-te também um ramo de mimosas flores, atadas com o sorriso de doces anjos e beijos de lindas fadas, no desejo de que a Primavera floresça alegrias no teu lindo coração.

Beijos do meu para o teu coração, com imenso carinho e admiração pela pessoa linda que tu és.

Alexis Coald disse...

Mary
El amor de un poeta puede escribir cosas como esta, una maravilla, me encantó.

Te mando mis mares y mis ojos.

Alexis

AS disse...

Querida Mary, a cumplicidade é o pilar fundamental de uma relação estável!... Quem ama, tem que ser cúmplice, como tão bem o descreves no teu poema...

Um beijo...

Silvio Vasconcellos disse...

A intimidade gera poesia. Traduzir em palavras é mais que um dom, é uma arte trabalhada, pensada, que aflora no dedilhar dos dedos num teclado.
Lindo post! Pura sensibilidade.

Volte sempre a minhas casas virtuais.

Sílvio Vasconcellos

Sandra disse...

Mary, a imagem e o teu texto estão lindos!

Adorei...

Beijinhos

Kafé Roceiro disse...

Êita mulé fogosa, sô!
Tava faltano eu, né! Me procurei na lista e num tava.
Pois é, cheguei tarde ontem. Pregado... No mais esse texto tá um fogo que tá ardeno por aqui... Beleza dimais. Dà vontade de namorar, beijar e outras cositas...
Beijos com sodade.

Alma da Terra disse...

Saudações!
Obrigado por compartilhar um pouquinho de você comigo
::::::::::::::::::::::::::::
Tenha um Lindo dia
Merlin

o alquimista disse...

Que lindo minha querida, ditoso aquele a quem entregares o teu coração...és especial...!

Doce beijo

Ju disse...

Que lindo!!

Desculpe a ausência, estava com saudade...

Beijos

Pé de Salsa disse...

Olá Mary,

Quem sabe ser assim, só mesmo quem ama muito!

Palavras muito lindas, como sempre.