22 novembro 2006




AMOR - PRESENTE CONTÍNUO



A vida é feita de momentos
de felicidades passageiras
e se tudo juntarmos
teremos momentos valiosos
E lembranças inesquecíveis
Notamos que quase tudo nessa vida
é reciclável
Certos momentos
Alguns acontecimentos
A raiva
A frustração
O hoje, já quase faz parte
do amanhã
O ontem, já é um passado
muito longínquo
O amanhã não chegou
mas quando chegar
já será o hoje
e em 24 horas
ele ficará na lembrança
Assim é a vida
Tudo se recicla
tudo passa
Mas há algo valioso
que não há tempo que o recicle
São as amizades
Os sentimentos verdadeiros
de ternura
Sao os gestos espontaneos
Vindos do coração
E o amor na sua inteira
plenitude
O Amor não é passado
Não é futuro
A vida passa
E com ela a importancia
de certos momentos
Mas o Amor...
ele será sempre conjugado
Em "PRESENTE CONTÍNUO "
Eterno Sentimento




Mary Fioratti

5 comentários:

o alquimista disse...

AMOR...eterno sentimento, e tu representas o que de mais bonito ele tem...

Doce beijo meu amor

Musician disse...

Sem dúvida!
O Amor é tanta coisa boa...sempre! :)

Adorei querida!

E esta música é simplesmente deliciosa :)

Um grande e apertado abraço*

Mily disse...

Minha doce amiga: com o tempo meio restrito, passo por aqui nessa madrugada insone, colhendo na alma a beleza de seus versos, da narrativa de seu cotidiano, enfim, desses valiosos presentes que o seu coração nos deixa para encantar o olhar e enternecer o coração.

Lindo esse poema onde exaltas com tanto apreço as amizades e o amor, dádivas que embelezam a vida e nos fazem desejar um mundo de paz para todos.

Ficam beijos envoltos em raios de luar, sorrisos tecidos de estrelas, e flores colhidas nos jardins da madrugada... com meu carinho pra você.

Jéssica disse...

na minha idéia, pensamento e coração, sinto q antes de um grande amor, há de existir uma grande amizade. O amor acaba, a amizade segue. Tb não tô muito certa de q o amor acaba... penso q adormece...
Lindas palavras, querida Mary... como sempre...
Beijo*.*

Alexis Coald disse...

El amor se interna en lo más profundo del alma, bello poema.

Te abrazo y mucha luz