03 novembro 2006




A SUA VOZ



A sua voz se distancia
na mistura das buzinas
e das sirenes no meio do dia
Procuro com tanta ansia
aquele mesmo tom
aquele rastreado de amor
nas pausas, no suspiro
no riso franco
No "eu te amo" proibido
e sussurrado
Mas a cada dia
a sua voz se distancia
e o som vai se tornando
um eco repetitivo
que me angustia...
Quero ouvir sua voz como antes
quando a caricia envolvia cada silaba
e embalava-me nas noite serenas
enquanto eu via as estrelas
na luz do seu olhar
Esse seu olhar que eu nao enxergava
mais sempre via
claro, limpido, sereno
as vezes triste
na minha mais pura fantasia
Quero tanto voltar o tempo
mas tanto!
quando suas maos percorriam meu corpo
profanando cada curva
quando suas palavras de amor
atingiam o amago de minha alma...
Falta hoje um pedaco
o som da sua voz nas minhas manhas
o seu riso franco, engasgado
a sua raiva que as vezes se fazia sentir
Quero voce inteiro
voz, maos, corpo, pensamento,
o cheiro de sua respiracao
no bocal do telefone
quero sua alegria, sua fantasia,
seus sonhos, seu nó na garganta
seu silencio, sua prece, sua confissao
Quero tanto ouvir hoje sua voz
aquela sua voz de antes
trazendo-me vida
neste pedaco de noite que se acaba




®Mary Fioratti

8 comentários:

Luiz Carlos Reis disse...

Querida,
O silêncio entoado em tão breves e acolhidas palavras...Continuas magnânima!
Abraços no coração!

Luiz Carlos Reis disse...

Opa!!!Fui o primeiro a comentar e ter o prazer de tão belo poema!
Beijão!

dreams disse...

que tão doce poema e como podemos sentir tanto a falta da voz que ouvimos nos nossos sonhos...

um beijo doce * com carinho
“·.¸Dreams¸.·”

Jéssica disse...

Hoje aqui foi saudade mais do que nunca... muito lindo e doce esse poema. A música gostosa e apesar de não conhecê-la, bateu uma saudade aqui dentro do meu peito, vc nem pode imaginar...
Parabéns, vc escreve muito bem!
A foto é maravilhos. É você?
Linda d+...
Ótimo final de semana, beijos*.*

Unicus disse...

Belissimo, este teu poema..
Beijos

Musician disse...

Um poema delicioso, e claro, só podia vir de ti, florzinha linda!

Adorei a música também ;)

Mil beijinhos*

Ricardo Rayol disse...

Nossa, inspiradissima... queria saber escrever assim.

Alexis Coald disse...

Y sentí tu voz que viajaba con las hojas del otoño.
Precioso, amiga.

Un fuerte abrazo, ahora estoy mejor ya no tengo fiebres,aún estoy en cama.

Alexis