28 janeiro 2007



E O INVERNO CHEGA




Hoje amanhecemos com uma nevasca. Demorou este ano. A primeira que tivemos foi no comecinho de Dezembro, e nem foi uma "nevasca", mas apenas "flurries" que sao "casquinhas" de neve...
Lembro quando cheguei nos EUA, e moravamos num apto mobiliado que a Companhia que o Roque trabalhava nos deu, ate que achassemos um apartamento.
Esse apartamento era tipico americano, com uma janela em frente da pia, onde se via la fora.
Era mais ou menos assim:



Eu lavando louca de repente comecei a ver flurries...aquelas casquinhas brancas caindo do ceu.
Como toda caipira que se preza (eu ainda estava na fase do: "uia!") larguei a louca e coloquei um sueter, e fui la fora. Olhava para o ceu, e via aquelas cascatinhas brancas caindo, que lindo!
Uma experiencia que nunca vou esquecer.

Depois a primeira tempestade de neve, quando desci para ajudar o Roque a limpar seu carro, e tivemos um acesso de riso, pois "chovia" neve, e limpavamos, e caia de novo no vidro do carro... lindo em filmes, mas na vida real... nao eh tao lindo.

Lembro uma vez que eu sai com a Patti, ela atras na cadeirinha, e meu carro comecou a deslizar na rua...puro gelo. Eu nao tinha controle da direcao, e tudo que aprendi, na hora, nao funcionou. Simplesmente relaxei, e deixei o carro ir... Eu olhava e outros carros vinham, e eu apenas rezava que nao batesse em nenhum... e o carro ia.... ate que parou perto da calcada. Eu tremia de medo...imagine se algo acontecesse a minha filha, se algum carro se chocasse com o nosso.

Isso aconteceu em Detroit... Detroit tambem, alem da terrivel neve no inverno, no verao era tornado, um apos o outro. Eu ja estava acostumada a sair na rua, e ouvir uma sirene de tornado. Parecia tao normal quanto uma estacao de radio ligada com musica. Ja nem me assustava mais.

Uma vez vimos um tornado vindo...aquele tunel preto, em nossa direcao, e foi assustador. Moravamos num apartamento que nao havia o "basement" (parte subterranea), e ficamos dentro de um armario no meio do apto... ouvimos aquele barulho horrivel la fora, parecia estar quebrando tudo.
Quando saimos mais tarde, o telhado do nosso vizinho havia sido arrancado.

Lembro hoje de um fato engracado. Eu fazia "English as a Second Language", um curso de Ingles para estrangeiros. E havia uma menina do Mexico, seu nome era Sara. E comecamos a contar os fatos engracados que passamos num Pais diferente. E ela disse que quando chegou aqui, o marido deu a ela um carro. Um dia ela na rua, e o radio do carro comecou com um barulho, e ela virava o botao e todas as estacoes com o mesmo barulho.
Ela ligou para o marido e disse: "Esse radio esta com defeito". Ele disse: "Isso eh alarme de tornado, esconda-se no primeiro lugar que encontrar".

Assusto-me com esses fenomenos da natureza. Passamos por muitas aqui. Agora me assusta esse aquecimento global.

Hoje assim amanheceu o dia na minha janela:





Mary Fioratti

8 comentários:

DE PROPOSITO disse...

Olá.
Também por aqui o inverno nos faz tremer de frio. Só que onde moro, não cria essas imagens de beleza. Em contrapartida haverá outras, também muito lindas, como por exemplo as chamadas flores de Inverno. _E que tal se oferecesse uma ?
Fica bem, e que a felicidade ande por aí.
Manuel

ALF O Extasiado disse...

Êta nevinha branca...
deve ser lindo né.
Mas não sei se acostumuaria com o frio aí hehe.

bjão minha amiga.
Tenha uma excelente semana
:)

Pé de Salsa disse...

Olá, Mary,

Linda essa paisagem branquinha...
Por aqui está muito frio mesmo mas sem neve.
Todas essas histórias me fazem lembrar da transparência das suas atitudes mas mostra também ser dona de uma excelente memória.

Tenha um bom Domingo.
Beijo

Amaral disse...

Espectacular, não é?
Constato que tens passado momentos entusiasmantes, belos, sinal que foi uma excelente opção a tua ida para os EUA.
Acho que estes teus textos são autênticas crónicas do dia-a-dia, crónicas da vida que é bom partilhar com todos nós.
Ressalta das tuas palavras uma grande paixão pela vida, uma alegria especial pelo que fazes e, principalmente, um estado de ser maravilhoso.
Gosto muito de ler-te e também de conhecer esses costumes "americanos"... que são sempre diferentes dos "europeus"...

Zé Carlos disse...

Mary querida, vc deveria escrever um livro só com as suas histórias em terra alheia..... [se quiser pegar o nome, está autorizada]

Esta fase do "UIA" me fez valer o domingo.... Vc é ótima.

Linda semana, bjs do Zé

Joel Langarika disse...

I left a comment min before, but does not appears, anyway, I just want to let u know, that I enjoy a lot, coming and read your blog. Cheers from my deep blue sea. joel

Jéssica disse...

Ui, ki frio, hein?
Amiga, te invejo (no bom sentido), adoro o frio, apesar de gostar de sol, embora faça mal pra pele. Aqui um calor de rachar, insuportável, ar, ventilador, abanador, etc... não estão dando conta. é banho um atrás do outro. Não sei se suportaria o frio daí mas quer trocar de lugar comigo?...rs... (uia)
Uia mesmo... linda imagem mas até doeu aqui...hehe
Beijos e linda semana nevada procê, maridão e filhota*.*

Anônimo disse...

olá Mary, meu nome é carla estou procurando cursos de inglês para estrangeiros, vi seu blog e achei q vc poderia me fornecer algumas informaçoes sobre esse curso que vc fez, ou ate mesmo sobre outros cursos de ingles, nao sei se mora ainda em Cincinnati mas tenho o interesse de fazer cursos de ingles la! espero poder contar com vc!!
bjusss e ate a proxima
meu email eh cacoliloa@hotmail.com