25 janeiro 2007



O APELO DA PAIXÃO



Quero todas suas horas
desde o momento que voce levanta
e olha para o nada
quando movimenta-se lento
em descompasso com o tempo
Estenda-me os bracos, toma-me
envolve-me com sua ternura
com seu riso de menino
com seus beijos, seus carinhos
Vou transformar todos seus minutos
em puro amor, amor desinteressado
amor que pulsa, que pede, que mendiga
amor de menina, de mulher...
Quero todas suas horas
quando voce anda pensando no nada
volta para casa fitando estrelas
na madrugada
sonhando com o impossivel
Vou mudar seu ritmo, atrasar seu relogio
confundir seu tempo com caricias
faze-lo perder a nocao de onde esta
Beijarei sua boca em emergencia
ate que as horas transformem-se em momentos
e facam-se languidas e lentas
provocando-lhe arrepios no corpo
deixando os desejos brotarem na pele
quando minhas maos
deslizarem entre suas roupas
Vem...encontra-me quando o relogio
marcar o tempo certo
vou confundir seus ponteiros
desacertar os minutos com minha ansiedade
e fazer desse momento
Uma eternidade...

®Mary Fioratti


13 comentários:

Eärwen Tulcakelumë disse...

Paixão ou amor????
Voto no amor, sentimento nobre.
Lindo, Mary!!!!
Aguardo tua resposta ao email.
Grande abraço
Eärwen
25.01.07

Jéssica disse...

E que seja eterno enquanto dure... e que dure para sempre.
Quem resiste a esse apelo?
Beijos e linda tarde pra você*.*

Zé Carlos disse...

Mary querida, estou com saudades de vc... desde que está com o laptop novo, ele não dá conta de suas mensagens, é???
"Vou mudar seu ritmo, atrasar seu relógio confundir seu tempo com carícias faze-la perder a noção de onde está"

Bjs de Marília e do ZC**

Musician disse...

O Amor tem destas coisas e tu sabes tão como ele é, pois o tens no coração!
Te adoro minha amiga.

Um beijinho carinhoso e com saudades.

Tarzan disse...

É tão bom estar apixonado não é?

Kalinka disse...

UI...até senti um arrepio!!!
Que beleza de música e de palavras cheias de erotismo e sensualidade. ADOREI este poema seu.

Queria muito sentir um Amor assim:
Estenda-me os bracos, toma-me
envolve-me com sua ternura
com seu riso de menino
com seus beijos, seus carinhos
Vou transformar todos seus minutos
em puro amor, amor desinteressado
amor que pulsa, que pede, que mendiga
amor de menina, de mulher...
Quero todas suas horas
quando voce anda pensando no nada.

Queres vir dar um passeio comigo a NYC, espero-te lá no kalinka.
Beijokas.

Joel Langarika disse...

Mary, as always your deliver such a wonderful words and worlds! i read it, and re read it, for the pleasure of it! beijos meu amiga! from my deep blue sea!

Ricardo Rayol disse...

Se perder numa paixão é deliciosamente sensual. Um átimo se trasnforma em eternidade...

david santos disse...

Olá!
Grande poema!
Obrigado por esse apelo.
Parabéns.

Gracinha disse...

O amor andará no ar? Gostei do poema...beijinhos e bom fds.

Adam & Eva disse...

nice blog

☆Fanny☆ disse...

Há momentos assim de infinita ternura e paixão! Instantes mágicos em que o tempo parece parar...impossível resistir!!!

Lindo o teu poema, Mary!
Que saudades de te ler!!

Ando meio desaparecida nos comentários, pois ando com muito pouco tempo...muito trabalho...desculpa-me sim?

Um abraço de estrelinhas*

Fanny

Amaral disse...

Assim, fazes-me sentir pequenino, muito pequenino, perante tamanha felicidade...
Neste momento, faltam-me as palavras, apenas te posso dizer que é bom ser feliz! Eu também já soube o que isso é!
Aproveita a vida e sê feliz, Mary!
Faz dessa felicidade uma Eternidade!