10 janeiro 2007



A MEIA LUZ




Ah! esse seu olhar
por entre as cobertas
esses farois
que queimam os meus olhos
no escuro do quarto...
A paisagem de seus cabelos
no travesseiro
e suas maos assim largadas
vulneraveis ao toque
Ah esse seu olhar
que me faz pedidos mudos
olhando meu corpo meio descoberto
seu corpo que se move
languido e pedinte
de encontro ao meu
Ah! esse seu toque
tao familiar, e tao desconhecido
que causa arrepios constantes
em minha pele nua
que procura em meus sentidos
os prazeres nao ditos
que adivinha meus pedidos
insinuando em meu ouvido
sua lingua morna...
Ah! esse seu cheiro
de sabonete depois do banho
sua boca com o gosto perfeito
suas pernas que se encaixam
tao perfeitamente
nas minhas...
Ah! esse momento
meio real, meio etereo
quando beijamos nossas bocas
de olhos abertos
mostrando nas pupilas
o desejo escancarado
Ah! essa metade meio menino
meio carente
fragil e agressivo
quando me seduz
esmaga-me em seus bracos
enchendo-me de desejos
a meia luz

®Mary Fioratti

11 comentários:

Amaral disse...

Fiquei rendido ao poema e à força que dele emana!
É poema com garra, com energia, a tal energia de que todos somos feitos...
Ah! Como é bom deixar o nosso ser interior continuar a ser criança, no espraiar dos nossos desejos e das nossas inocências!...
Porque o Amor é a liberdade da inocência!

Zé Carlos disse...

Como disse o leitor acima, FORTE.... aliás esta é sua marca registrada. Você não usa subterfúgios. Grita a verdade...
Bjs do ZC**

Joel Langarika disse...

My dear, dear friend. From the bottom of my warm sea, i came to say Cheers! hope this new year comes along with a thousand things you deserve, and your poems keep falling from your heart and hands. All my love from my deep blue sea. Joel

Jéssica disse...

Nossa, que delícia de amor!
Irmãs poetando, que lindo...
Depois vou lá no dela xeretar.
Bom final de semana, minhamigaprasempre, beijo*.*

Musician disse...

Uma bonita declaração de amor querida!
Tão lindo, tão lindo!
E esta música...
Tudo maravilhoso como sempre Mary querida!

Beijinhos*

Joel Langarika disse...

back again, just to see if u posted another great and beautiful poem. cheers. joel

Kalinka disse...

Iniciou-se a contagem decrescente para o lançamento do livro:
«Que é o Amor?».

Colaborei com um texto da minha autoria , dedicado a todos que passaram na minha Vida e, que de alguma forma, deixaram momentos inesquecíveis; mas, principalmente a alguém muito especial que nasceu dia 7 de Fevereiro e que, por não pertencer ao Mundo dos vivos, guardo com muito Amor, na minha memória (minha Mãe).

Beijos e abraços.

BOM FIM DE SEMANA.

daniel sant'iago disse...

Regresso... feliz... este... o meu!
No sabor dos sentidos... para quê as palavras?
Beijo... deste outro lado do mundo!

Daniela Mann disse...

Um poema "Caliente"! :)
Gostei Mary

ALF O Extasiado disse...

Um jogo de seduçaõ, um dominio das palavras e das emoções.

Belo, simplesmente belo esse poema.

Amiga, muito lindo mesmo.
um beijão e um otimo final de semana.
:)

Nelsinho disse...

Seu Blog e seus poemas são lindos!

Voltarei

Nelsinho