10 dezembro 2005




POR UMA NOITE APENAS




Por uma noite apenas
vi você tremulo em meus braços
Homem-menino
que se fazia vulnerável
a todas minhas caricias
Por uma noite apenas
houve um raio de luz
que atravessou nosso telhado
E brilhou em nossa cama
Reluzindo cada parte
do seu corpo tão amado
Por uma noite apenas
fui a Cinderela
apenas coberta pela luz da lua
enrolada em seus braços
completamente nua...
Por uma noite apenas
nos beijamos loucamente
repetidamente
sua boca molhada em minha boca
seus beijos espalhados
pela minha pele
pensamentos totalmente
desordenados....
Por uma noite apenas
eu fui sua
e você foi meu
entre frases roucas e apaixonadas
tudo como uma linda
historia de amor
Como um inesquecível
Conto de Fadas...

® Mary Fioratti

2 comentários:

Zé Carlos disse...

Lindo poema, menina inspirada... vc coloca a alma na pena da caneta ... ainda se lembra como escrever com pena?
Um domingo maravilhoso e de paz...
Bjs do Zé

Val disse...

Marynhaaa Lindjaaaaa!
Só hj tô lendo tudo seu!!!! Como sempre: BÁRBARO!!!
Te amo e tenho saudades!!!
Beijo
Val