23 dezembro 2005




REPARA AMOR




olha amor, vês, não consigo viver sem ti,
repara como o tempo teceu em nós
estampas bordadas de estrelas.

remendos do ontem e do hoje
misturaram-se, e já não sabemos mais
se foi tudo sempre assim,
se gastamos os dias sem perceber ou
se o tempo gastou em nós
por-de sóis e luares.

repara amor que, entre nós
nunca houve abismos,
que nunca nos importamos
ou tivemos noção do tempo passando,
parecemos ter nascidos assim,
um do outro,
vindos para a vida
como que, tudo que existiu em nós,
por nós já tivesse existido.

repara amor em nosso quarto,
quem de nós esqueceu o abajur aceso,
o livro aberto sobre o criado mudo,
que de nós amarrotou os lencóis,
acordou de madrugada para ninar as crianças
ou fazer caricias debaixo das cobertas
senão, ora eu, ora você.

repara amor este querer eterno que
descobrimos todo dia, quando olhamo-nos
nos olhos.
as nossas serenas lembranças,
doces momentos, as vezes absurdos
que urdem-nos de ternura e sonhos profundos.

repara amor
a nossa vida,
o nosso mundo,
e, em silencio escute os sinos
do tempo ainda não nascido
que por nós eternamente será vivido.

(Clodoaldo Daufenbach)
daufen.

Um comentário:

daufen disse...

Oi minha linda...
sempre é um prazer ter uma poesia minha publicada por ti. Repara que sempre há essa admiração mútua...risos.
Ficou bonita aqui, eu li...reli, pensei: será que fui eu mesmo que escrevi...risos, a poesia ganhou alma, saiu da gaveta, encontrou um cantinho.
Engraçado como as poesias possuem vida própria, relendo meus textos mais antigos e tenho a impressão que não me pertencem mais, os momentos são únicos, acho que não seria capaz de reescrever esses poemas com a mesma intensidade daquele momento que foi escrito...ara, estou aqui a complicar,risos, deixa eu parar de falar...
Eu admiro muito, sabes disso. Um grande abraço para ti, abraço apertado de amigos que se encontram depois de longas jornadas. Felicidades para tua familia. Pude ver no teu site que ela é maravilhosa.

Vou plagiar aqui Manoel Bandeira de dizer que teadoro, isso juntinho, do verbo teadorar..risos.

Beijos , serei eternamente grato a ti, menina de um sorriso lindo.

daufen.