19 abril 2006




PENSAMENTOS IMPUBLICÁVEIS




Há um corredor imaginário
onde coloco meus sonhos
cheio de insinuações
e como um labirinto
ele guarda em cada canto
de sua parede solitária
um pensamento... um desejo
um sorriso escondido
um momento de amor imaginado
Não ha limites de espaço
ele abriga milhares de sentimentos
abertos, realistas, crus, apaixonados
que vem me trazer arrepios na pele
e não amedrontam-se em serem mostrados
escancaram-se no toque das mãos
e no olhar que penetra como raio laser
desnuda a pele ateando fogo
a alma sussurra segredos inconfessáveis
esse meu corredor imaginário abriga
pensamentos impublicáveis


®Mary Fioratti

4 comentários:

Paulo Silva disse...

Um corredor imaginário onde se guardam sonhos...
É lindo...
Que esses sonhos se realizem.
Bjos.

Nilza disse...

Olá, Mary!

Lindo seu blog. Cheguei aqui por intermédio do Zé e adorei. Seu poema é muito bom. Sempre devemos guardar nossos sonhos, seja em corredores, seja em caixinhas , seja no próprio coração...

Um grande beijo pra vc

Zé Carlos disse...

Oi menina, vê como não sou eu quem diz que tudo o que escreve é lindo? Tomara que realize sempre todos estes seus sonhos publicáveis ou não mas se eu fosse pedir algo diria: publica, publica, publica, publica, publica, publica, publica, publica... bjs do seu amigo....Zé

mixtu disse...

há pensamentos que nem connosco os partilhamos,
besitos