14 janeiro 2006




BORBOLETA




Seu rosto pousou
Na paisagem de meu sonho
como uma borboleta
e suavemente
com suas asas coloridas e mansas
Pintou meu horizonte
avermelhou meu céu
E ali ficou
Espalhando ternuras
aquecendo meu corpo
como um sol brilhante
no pano de fundo
na paisagem de meus sonhos
Deitei-me na sombra
de sua alma desnuda
e descansei
no delírio do seu corpo
alimentando-me da seiva
da sua ternura
Depois como uma borboleta
Esvoaça beijando uma flor
seu rosto alçou alto vôo
e eu o segui
descansando meus olhos
no céu do seu amor...


Mary Fioratti

3 comentários:

OORANOS disse...

Have a good time

mixtu disse...

muito bonito... mas (há sempre um mas, em inglês: but :)) o amor tem de durar mais que a pequena borboleta...
saludos para os states.

Merivaldo Pinheiro disse...

Asas de borboletas, Mary. Estás "favoritada".
Bjs,
Merivaldo