03 janeiro 2006




A VIDA É ASSIM




A vida é assim
dias de intensa alegria
onde tocamos o céu
com nosso pensamento
pisamos descalços
nas calçadas da vida
sem medo dos cacos de vidro
dos relâmpagos assustadores
ou das tempestades
A vida é assim
dias de intensa tristeza
onde em posição fetal
tocamos o céu da nossa existência
munimo-nos de nossas defesas
e tudo parece tão banal
A vida é assim
e hoje o que eu quero
é ignorar meus sentidos
Silencio total

®Mary Fioratti

Um comentário:

Maria Lúcia disse...

Mana adorei este poema..
Quantas vezes queremos ficar assim, nesta tranquilidade do útero materno.
Pelo menos no poema, a gente consegue :-)
Um beijo
MLúcia