24 janeiro 2006




QUERO




Quero seus afagos
Suas maos mornas
Em caricias interminaveis
Cheia de arrepios
Quero enrolar-me em seus bracos
Encaixar-me em seu colo
Posicao fetal de amor puro
E ali ficar para sempre
Ate que o mundo acabe
Nao quero saber do hoje
Nem de todos seus segredos
Quero seu abraco inteiro
Engolindo meus medos
E as suas maos na minha pele
Espargindo suas digitais
Deixando suas marcas
De exclusivo dono
Penetrando meus pensamentos
Mais secretos
E minhas vontades de amar
Mais inconfessaveis
Quero seus afagos
Sua boca na minha boca
E que entre beijos
Sussurre-me palavras de desejo
Deixando que eu me entregue
Plena
Inteira
Absoluta
Perdendo todos os meus medos
Enquanto suas maos experientes
Macias e mornas e aflitas
Desfolhem todos meus segredos

®Mary Fioratti

2 comentários:

Edna Feitosa disse...

Oi, menina poeta!
Mary, minha amiga querida, eu fico um pouco sem vir aqui, depois vou voltando vendo tudo,
Paz interior, com essa linda música e seu belo texto transmitiu-me a necessária paz.
Esse romântico, sensual e perfeito poema "Quero" está pleno de amor.
Parabéns, minha querida.
Deus conserve essa inspiração.
Um beijo da amiga/irmã
Edna

Zé Carlos disse...

Ah! Mary que lindo poema.... o mal é que a gente sempre quer tanta coisa, não é? Eu pelo menos estou sempre querendo.....
Bjão do Zé Carlos