31 julho 2006




CONFISSÕES IMPUBLICÁVEIS



Há um corredor imaginário
onde coloco meus sonhos
cheio de insinuações
ele e como um labirinto
e guarda em cada cantinho
de sua parede solitária
um pensamento, um desejo
um sorriso dado escondido
num momento de amor imaginado
Não ha limites nesse meu corredor
ele abriga milhares de sentimentos
abertos, realistas, crus
que vem me trazer arrepios na pele
não se amedrontam em serem a você declarados
escancaram-se ao toque das suas mãos
e do olhar que me penetra como raio laser
queimando meu intimo
Nesse meu secreto lugar
ha uma poesia escondida, inusitada
atras de um vaso de flor
e a alma sussurra segredos inconfessáveis
que meu corredor imaginário abriga
Ah!...impublicáveis segredos de amor

®Mary Fioratti

3 comentários:

Musician disse...

Tens um coração enorme e lindo.
Cabe toda a gente e todas as coisas.
És uma pessoa boa e que quero sempre ter por perto.

Beijinho doce*

Zé Carlos disse...

... e quem não tem um armário embutido dentro do coração cuja chave jogou fora e antes dentro guardou o segredo deste cofre mágico....

Vida disse...

Linda poesia. Sei disso, por que ao terminar... me peguei sorrindo!
Há tempos não lia uma simples e bela com esta. Continue. Pretendo voltar outras vezes.
VidaRMS.