15 julho 2006




TESTAMENTO





Deixo hoje escrito nas folhas de sua alma
O meu testamento final
Enquanto estou plenamente consciente
Das minhas faculdades "sentimentais"
(É possível ser consciente quando se ama?)

Lembra daquele ABRAÇO
Que lhe dei naquele dia
Em que você estava triste
E deitou a cabeça em meu ombro?
Aquele abraço é seu.
Leve-o com você
E todas as horas que você se sentir sozinho
Desamparado e triste
Use-o para esquecer a sua dor

Lembra daquela manhã
Em que o seu olhar estava perdido
E deitei sua cabeça no meu colo
Acariciei seus cabelos
Por um longo tempo
Até que você se acalmou?
Leva esse CARINHO
Coloque-o dentro do seu bolso
E sempre quando se sentir perdido
Use-o para se sentir amado e querido
Como você nunca foi

Lembra daquela tarde
Em que você saiu para sua caminhada
E seus passos estavam trôpegos
E o mundo parecia cair sobre sua cabeça?
E eu segurei o seu braço
Dei-lhe um beijo apaixonado
E lhe disse no ouvido
Uma FRASE DE AMOR?
Leve-a para voce
Para quando precisar dela
Num momento de dor

Lembra daquela noite
Em que eu entrei em seu quarto
Coloquei suas mãos dentro das cobertas
Acariciei seu rosto
Beijei suas palpebras
Sequei suas lagrimas com meus beijos
E como uma crianca
Voce dormiu em meus braços?
Guarda para você esses BEIJOS
Para quando voce perder toda a esperança

E agora que você já tem todos os meus bens
E pode usá-los para preencher a sua solidão
Deixe que eu encare a minha alma vazia
E com a tinta vermelha do meu sangue
Assine este Testamento
Com o meu coração

®Mary Fioratti

5 comentários:

Daniela Mann disse...

Enquanto estou plenamente consciente
Das minhas faculdades "sentimentais"

Arrasou!
Beijinhos da Dani

Edna Maria Feitosa disse...

Oi, menina!
Parabéns pela visita 6.000!

Parabéns tb por esse poema que eu já conhecia e adoro.

Adorei o cubo com as fotos. Não tenho nem idéia de como faz. Muito dez, né?

Um abração, amiga.
Obrigada por seus e-mails de hoje. Me fizeram bem.

Bjs
Edna

Alexis Coald disse...

"(É possível ser consciente quando se ama?)
Jamás se es consiente cuando se ama, solo se ama como se viene, se entrega todo y se espera todo, aunque muchas veces no obtenemos nada.
Hermoso poema Mary, te felicito.

Gracias por tus huellas en mi casa
A tus pies

Alexis Coald

Neptuno disse...

BONITO DE VERDADE...

Musician disse...

Estou derretida!
Tao lindo minha querida!
Tambem adorei o cubo com as tuas fotos :) Linda :)
Beijo doce*