18 julho 2006




E C O




Hoje não havia você
a saudar o meu dia
levantei-me com aquela sensação
de estar partida ao meio
metade de mim
via o sol entrar pela janela
desprendia-se meu pensamento
aflito ao seu encontro
Hoje não havia você
para rir do meu riso
acariciar meus sonhos
entender meus silêncios
partilhar da minha emoção
Não ouvi sussurros em meus ouvidos
despertando meu corpo
não contei para você meu dia
não pude ouvir o seu
Fiquei andando pela manhã
perdida em conjecturas
embalando-me com as lembranças
de sua voz
Hoje não houve você
e na minha paisagem
gritou minha saudade
e ouvi o eco da minha agonia
enxuguei minhas lagrimas
e as materializei neste papel branco
em forma de poesia



®Mary Fioratti

6 comentários:

Luiz Carlos Reis disse...

Olá Mary, obrigado pelas palavras!Tú és bem vinda ao meu espaço! Vejo que o encanto poético se formou em teus devaneios, assim como as emoções partilhadas das lembranças da vida. Quanto querer... Escreve com lirismo!
Adorei o poema. Abraços no coração!

Joel Langarika disse...

and my tears, materialized in this white paper sheet in a form of poetry! well my dear friend, i think even a look straight in to your eyes one, can tell a poetry will born. The lirism in your poetry hold us till the same moment we thougt we can stand being in the air for such a long time, but then; suddenly, every single word keep us in the air of the senses...then we go out of this house, with a big smile...we too make love with the life trought your poems. Cheers!

Patty disse...

Mary
Estou assim como na poesia, cheia de saudade...

Eu te linkei no meu bloguinho pq não quero te perder viu? Nem perguntei se podia, espero q não se zangue...rsss

Um beijo e um lindo dia!!!

José Alberto Mostardinha disse...

Viva Mary:

Aguardo sua visita no Estados Gerais.
O último post que coloquei vai concerteza, e irresistivelmente, merecer o seu comentário e dos amigos brasileiros que o visitem.

Que acha de trocarmos os links de nossos blogs?

Um abraço,

daniel sant'iago disse...

Resta recordar e reviver...

daniel

mixtu disse...

hoje, não estava presente, mas o futuro é comprido e ainda bem que não estava para poder ler estas doces palavras...
besitos, amiga de coração dourado...

e agora brincadeira, diz aí ao enamorado: amanhã prometo estar contigo... yayayaya, e vou a nado de portugal... yayaya