04 julho 2006




VOLTANDO A REALIDADE




Pois é, quem me conhece ja sabe: sou uma emocional de primeira qualidade. Nao consigo ver a realidade quando meu coração corre na frente.

Nasci com a emoção a flor da pele, e do mesmo modo que grito minha raiva, e choro minha emoção, posso cantar de alegria. No entanto, o mais engracado, é que mesmo nesses momentos, estou consciente de uma certa forma, da realidade. E de todo modo grito o que meu coração pede para gritar. Nao raciocino. Essa sou eu! Muitas vezes,
puro instinto!

Depois que passou a Copa, parei, pensei. Raciocinei.
Na hora da emoção, existe dentro de mim 1% de racional. O resto tudo é emoção.

Realmente nosso futebol deixou muito a desejar. Meus olhos os viam como ha anos atras, quando morava no Brasil. Meus olhos seguiram aqueles verdinhos-amarelos, com emoção, com carinho. Seus pes que corriam no campo, seus rostos conhecidos que aprendi a amar.

No entanto, a derrota sei que deixou muitas magoas no coração do Brasileiro. E não se refere somente ao futebol, mas ao Pais, como um todo.

Ontem estava lendo uma reportagem da namorada do Ronaldo, Raica. E ela diz "que pediu a ele no Dia dos Namorados tres gols na Copa". Tambem estava lendo, que ela esta com um probleminha de perder peso, pois precisa emagrecer para um desfile. Como diz o Brasileiro: "me poupe!"

De repente tudo isso me pareceu tao vazio e fora de proposito.
E ate a minha tristeza me pareceu ridicula.
Morando aqui nos EUA, tudo que eu queria ver, era o Brasil ganhar, para calar um pouco a voz da maioria dos americanos que se julgam "invenciveis" (porem, nao na Copa quando se trata de futebol).

Mas sabe, a minha raiva, foi de ter que dizer para meus amigos onde trabalho que o Brasil perdeu!.
Escrevi em um email para meus amigos a noite, relatando isso, da dificuldade que eu tinha de dizer que o Brasil havia perdido a Copa, pois eles pensam que nosso Pais é submundo.
E minha amiga Etel respondeu:

"Minha amiga, os americanos não pensam que somos submundo, nós somos.
A corrupção no Brasil esta muito grande. O Lula é uma decepção enorme.
Não sofra por causa do futebol."


Sei da situacao do Brasil. Logico, que nao "sei" como se morasse ai. Nao passo as dificuldades que minha familia passa, nem meus amigos, nem o povo em geral. Mas sei da situacao. No entanto, "saber", e "viver" a situacao é diferente. No dia a dia, nao estou ai passando a dificuldade que todos passam.

E de repente ate me envergonhei de estar tao triste. E de ter ficado tao sentida.
De nao admitir que o Brasil nao jogou bem.

E um email que recebi de meu primo Luiz, ele disse:

"Não se aborreça com isso, menina ! Não vale a pena !
Veja:
1. os jogadores do time brasileiro são todos MUITO ricos. O Ronaldinho gaucho por exemplo, entre salarios, premios, propaganda, etc....ganhou o equivalente a R$150.000,00 por dia no ano passado.
Isso significa o que ? Que quando o jogo aperta, eles não se arriscam, pois uma vez machucados podem correr o risco de perderem a "boquinha rica" nos seus clubes.
2. embora experientes, estes jogadores ainda se ressentem de sua origem, e tremem na base quando a disputa vai chegando ao final. Não aguentam a pressão e isso é um pouco culpa nossa tambem e da imprensa principalmente, que ficar em cima de todos os detalhes, causando grande expectativa.
3. endeusam estes caras, chamando um jogador de marca um gol de HERÓI, herói de que ? colocam os caras em suites individuais em hoteis de luxo, cuja diaria é de R$5.000,00 reais, quando alguns times nem sequer tinham tenis para treino, para todos os jogadores. Veja a discrepancia.


Faz tempo que estou fora do Brasil. Dezesseis anos me fizeram esquecer o sistema, e ainda acreditar.
Nao estou "dentro" do Governo do Lula. Por mais por dentro que esteja atraves dos jornais, estou fora do "impacto" que isso pode causar na minha vida.
Estou em um Pais onde tudo (ou quase tudo) é previsivel. E em um Pais onde a violencia é menor.

Cai na real. Antes tarde do que nunca.

No entanto, nao me iludo. Sei que ainda muitas vezes eu vou ter esses "ataques" onde ao som do Hino Nacional Brasileiro meu sangue vai correr nas veias mais depressa, e vai fazer bater o meu coração de uma forma, que aqui nesse Pais, ele jamais baterá!

®Mary Fioratti

8 comentários:

Musician disse...

Nem sempre o tempo cura qualquer dor, mas vai curando algumas...
Lindissima na foto ;)
Beijinho grandeeeeeeeeeeeee*

~*Vica*~ disse...

Nós pobres ainda nos emocionamos ao ouvir o hino do Brasil. Esses jogadores bilhardários não estão nem aí. A tua decepção não é só tua. Obrigada pela visita e um beijão!

Saramar disse...

Querida Mary, boa noie, ou bom dia, não sei.

Gostei muito dessa sua reflexão que realmente coloca as coisas no lugar. Nós precisamos deixar esses sonhos que nem mais sonhos são e viver o cotidiano que infelizmente mais se parece com um pesadelo.

Beijos.
P.S. Concordo integralmente com seu primo.

Marce disse...

Mary..
Realmente, enqaunto o Brasi´l parava para assistir a Copa, o pessoal lá de Brasília deve ter aproveitado pra meter a mão no nosso bolso, aproveitando mais essa distração!
Nada vai mudar enquanto não mudarem as prioridades deste povo!
Um beijo e muita paz no coração.

Alexis Coald disse...

Mary
Gracias por dejar tus huellas en mi casa.
Sabes... No hay que tener miedo a perder siempre nos deja una enseñanza,hay que descubrirla, mucho animo.

A tus pies

Alexis Coald

Zé Carlos disse...

Mary querida, infelizmente só existem verdades nesta sua matéria.... Tanto no que escreveu quanto no que seus amigos/as disseram. Nós não somos vistos como 3º mundistas = SOMOS!!!
Mas esta corja que está com intuito de de perpetuar no poder, tem acima deles Um cara que tudo vê. Nós já sobrevivemos a tantos canalhas, assim como a nossa Bandeira e nosso Hino.... e eles sobreviverão a mais esta etapa.
Nós talvez não, mas nossos netos verão ainda esta terra gloriosa, este solo fértil, este povo adorável - sorrindo!!!!
Beijos amiga tão querida.... ZC

thor_brsp disse...

Mary,


ser brasileiro não é fácil. Corrupção, fome, descaso, etc.
Ainda bem que mesmo nestes momentos não deixamos de ser alegres. A capacidade dos brasileiros de ridicularizarem suas situações mais extremas é incrivel.
Quem sabe um dia este país se torne sério, ao menos seria um processo evolucionário.


Thor

zezinhomota disse...

Os sentimentos se cruzam velozmente, não sei o que é viver fora do meu país; admiro muito as pessoas que estão longe das suas terras, embora para melhorarem o seu nível de vida, representam como os nossos antepassados que descobriram o mundo.
Tente não sofrer por aquilo que os outros pensam a respeito do seu país; a sua lição de vida junto dos Americanos é que lhe irão um dia fazer justiça junto deles, a si e não a sua nação, porquê? Porque se referirão à Mary Brasileira.
Seja feliz junto dos seus.
Daqui do Porto-Portugal
Bjnhs
do ZezinhoMota